Imagem Pinterest

 

Fim de ano, férias, feriado, dias de descanso é tudo uma delícia, né? Mas com a delícia do descanso vem a preocupação de como fazer com a alimentação das Crias, principalmente dos bebês, pois é aquela fase das papinhas, alguns alimentos não permitidos, consistência e etc. Algumas mães acabam usando as papinhas industrializadas, cheias de conservantes, açúcar e outros ingredientes prejudiciais e outras ficam sem saber como fazer nesta hora.

Vamos por partes:

* Se o bebê ainda toma leite materno, tem de 6 meses a 1 ano, a alimentação é o complemento da amamentação, ou seja, o leite materno consegue suprir as necessidades nutricionais caso em algum dia ou momento não tenha a papa principal.
O que você pode fazer é leite materno em livre demanda, as frutas que são fáceis de levar pra todo lugar, principalmente a banana e as papas principais quando der.

* Pra transportar as papas, faça e as congele em porções com a quantidade que o bebê come, coloque em potes de vidro com tampa de plástico e transporte em uma boa bolsa térmica com gelo.

 

Quando eu viajo e levo comida pronta, eu uso aquelas bolsas de gel e placas de gelo congeladas, coloco dentro da bolsa térmica junto com as comidas.

Já fiz isso em viagem de 4 horas e chegou tudo super bem congelado.
Pra descongelar, tiro algumas horas antes de servir, esquento em banho maria e está pronto.

* Se a viagem for de carro, escolha um lugar em que não vai bater tanto sol, normalmente eu coloco atrás do banco da frente, onde fica a cadeirinha da Clara que não terá perna de ninguém. O ar condicionado do carro ajuda a manter uma temperatura mais amena que de fora e do porta – malas.
Se for de avião, leve como mala de mão. Algumas empresas podem reclamar, mas faça cara de mãe “sem dono” que dá certo rs.

Quando chegar ao destino, coloque-as imediatamente no congelador ou refrigerador. Se ficar no frigobar, as papas duram 3-4 dias, mas você pode conversar com a gerência do hotel e pedir pra deixar no freezer do hotel.
Resorts costumam ter a copa baby, aí facilita também.

* Outra coisa que pode ajudar bastante é a consistência que os bebês comem de acordo com a idade e aí é só confiar no restaurante que está, no hotel que está hospedado e pedir arroz e feijão. Deixe o arroz “nadando” no caldo de feijão ou então amasse-o junto com o feijão e desfie um peixe grelhado, por exemplo.
Ah! Não quer dar peixe ainda? Peça um ovo beeeemmmmm cozido e dê junto com o arroz e feijão.
Quer uma refeição mais colorida e com mais ingredientes? Em restaurantes tipo self-service  sempre têm alguns legumes cozidos sem tempero. Pegue alguns e amasse com o garfo, como cenoura, mandioquinha, abobrinha, brocólis. Não vai comer em restaurante neste esquema? Então peça legumes no vapor, praticamente todos restaurantes que servem comida de verdade tem opção de guarnição de legumes no vapor.

O que não recomendo é dar nada cru, tipo saladas, peixes ou carnes mau passadas.

Gente, alimentação saudável não tem que ser um cavalo de batalha e sim algo usual, prático e fácil. Olhe ao seu redor e veja o que pode servir pro seu filho sem que isso seja um ato dramático.

Espero ter ajudado e boa viagem!
Beijos

Share Button

Comentários

  1. Paola, tudo bem? Meu bebe tem 10 meses e nunca coloquei sal nas papinhas dele. O que você acha sobre o sal na alimentação dos bebês? Obrigada! Fernanda