rotulo dos alimentos

Imagem Shutterstock

Muito se fala dos produtos que encontramos nas gôndolas, que alguns são saudáveis, outros nem tanto e outros devemos ficar bem longe. Como sempre falo, a melhor maneira de ter uma alimentação saudável é saber o que realmente está em seu prato e para isso, temos que conhecer os ingredientes e informações nutricionais dos alimentos prontos independente da marca. Estas informações precisam estar sempre nos rótulos dos alimentos

Decifrando os ingredientes: a primeira coisa que precisamos estar atentas é que o ingrediente que aparece em primeiro lugar é o que mais tem no produto, ou seja, a atenção começa aqui! Outro ponto muito importante é prestar atenção nos itens que você ou alguém da sua família possa ter alguma alergia e aqueles que em excesso fazem mal à saúde. Nos ingredientes sempre vai ter algum de nome complicado e outros que você nem imagina o que é e isso é normal, por isso segue uma listinha do que se encontra bastante por aí.

Alimentos integrais: para o alimento ser integral de verdade, ele precisa ter seu primeiro ingrediente sendo a farinha de trigo integral e isso é sem desculpas, é lei, regra e não tem exceção! O que mais existe no mercado são produtos que os fabricantes dizem ser integrais, mas a farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, que nada mais é que a farinha branca/refinada aparece toda “exibida” em primeiro lugar.

Gordura vegetal: o consumo de gordura trans é prejudicial à saúde humana. Esse lipídio é encontrado principalmente na gordura vegetal parcialmente hidrogenada, utilizada em alimentos industrializados como biscoitos, bolachas, salgadinhos e todos os alimentos crocantes!! É muito importante que fiquemos atentas aos rotulos pois indicará se contem gordura trans ou não, mas cuidado pois muitas vezes é colocado que não tem gordura trans em UMA PORÇÃO mas se comermos mais de uma porção podemos ate atingir a máxima permitida por dia. O problema é que ela aumenta o colesterol ruim e diminui o colesterol bom além de fazer mal para nosso coração. Gordura hidrogenada foi proibida, não pode ter pois ela vira gordura trans e causa mal para nós.

Farinha de trigo enriquecida: A ANVISA determina que as farinhas sejam enriquecidas com ferro e ácido fólico para ajudar na prevenção de deficiência destes nutrientes. Saiba mais aqui.

Açúcar: que em excesso causa obesidade, diabetes. Alguns produtos já especificam o tipo de açúcar usado, principalmente os alimentos ditos mais saudáveis.

Amido modificado: significa que o amido foi modificado quimicamente e suas características foram alteradas. Só acrescenta calorias vazias e açúcar no produto.

Xarope de milho: é açúcar com nome diferente. É rico em frutose, tem boa solubilidade em água, é barato pra indústria e é mais doce que a sacarose (açúcar normal). Vicia o paladar. Resumindo um pouco: amido de milho, açúcar invertido, xarope de milho são para dar textura e sabor mas não tem nutriente nenhum e o xarope de milho e o açúcar invertido ainda viciam e causam obesidade.

Lectina de soja: é um aditivo, mas algumas empresas usam como emulsificante. Alérgicos tem que tomar cuidado. É algo ruim e desnecessário para os alimentos.

Glutamato de sódio: esse aqui é encontrado em muitos produtos. Ele é um realçador de sabor e estudos já mostram que quando ingerido em grandes quantidades pode causar intoxicação, altera o metabolismo da fome e saciedade, ou seja, dá mais fome, diminui a saciedade aumentando o apetite. Ele também aumenta a probabilidade de sobrepeso, pressão arterial alta e diabetes.

Sal – mesmo em produtos doces encontramos o sal, precisa ficar atenta ao sódio total do produto.

rotulo dos alimentos

Imagem Shutterstock

Peguei alguns ingredientes de produtos que muita gente AMA dar pra criança, porque afinal, eles são feitos para crianças e olhe só o que a Nutricionista Analucia, parceira aqui do blog, falou sobre eles:

  • Bolacha de maizena

INFORMAÇÕES DO PRODUTO Ingredientes: Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, açúcar, gordura vegetal hidrogenada, açúcar invertido, amido, soro de leite, sal, fermentos químicos bicarbonato de amônio, bicarbonato de sódio e pirofosfato ácido de sódio, emulsificante lecitina de soja, aromatizante e melhorador de farinha metabissulfito de sódio.

  • Bolacha de leite sem recheio

INFORMAÇÕES DO PRODUTO Ingredientes: Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, xarope de açúcar, margarina, gordura vegetal, leite em pó integral, carbonato de cálcio, amido, sal, carbonato de magnésio, açúcar invertido, sulfato de zinco, fermentos químicos bicarbonato de amônio, pirofosfato dissódico e bicarbonato de sódio, aromatizantes, emulsificante lecitina de soja, corante caramelo e corante naturais carmim cochonila e clorofila e umectante

Análise: Só farinha que engorda, açúcar que vicia, gordura trans que faz muito mal para coração, corantes que dão alergias e diagnostico de hiperatividade.

Agora te pergunto, para que dar estes tipos de bolacha para seus filhos?

  • Macarrão

INFORMAÇÕES DO PRODUTO Ingredientes: Sêmola de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, ovos e corantes naturais urucum e cúrcuma. CONTÉM GLÚTEN.

Análise: Ok! Aprovado.

  • Requeijão

INFORMAÇÕES DO PRODUTO Ingredientes: Leite desnatado, creme de leite, manteiga, cloreto de sódio(sal), fermento lácteo, estabilizantes difosfato dissódico, polifosfato de sódio e fosfato trissódico e conservadores ácido sórbico e nisina. NÃO CONTÉM GLÚTEN.

Análise: Estabilizantes e conservadores afetam as crianças demais. Podem levar a quadros de hiperatividade e ser confundido até no diagnostico. Por isso, quanto mais ingredientes com nomes estranhos tiver, corra e procure outra opção existente!

  • Iogurte Grego

INFORMAÇÕES DO PRODUTO Ingredientes: Leite desnatado e/ou leite desnatado reconstituído, concentrado protéico de leite, preparado de fruta (água, amido modificado, farinha de arroz, acidulante ácido cítrico, conservador sorbato de potássio e espessantes goma xantana, goma guar e carboximetilcelulose sódica), amido modificado, fermento lácteo, estabilizante gelatina e edulcorantes artificiais sucralose e ciclamato de potássio.

Análise: Sucralose é péssimo, para que colocar amido?

Com base nestes exemplos, a maior dica acaba sendo:

Procure alimentos com ingredientes mais naturais, com nomes conhecidos e fuja sempre do que começa com açúcar e tem nomes estranhos.

Quanto as informações nutricionais, olhe só o que devemos prestar atenção:

rotulo dos alimentos
 
Na tabela de informações nutricionais está a quantidade dos macro e micronutrientes presentes no produto específico e a quantidade que ele representa em porcentagem para uma dieta de 2.000 kcal.
Opa! 2000 calorias? Mas no caso das crianças elas comem menos do que isso, né? Sim, por isso que devemos prestar mais atenção nestes números. Ao meu ver, 9% de sódio é muito para um único produto em um dia, afinal tem todo o resto da alimentação e a mesma coisa com o açúcar, as gorduras e afins.
Um exemplo são os biscoitos em que, 7 unidades (em alguns casos) representam esses 9% de sódio, então se a pessoa comer o dobro são 18% e se comer o pacote inteiro (mais ou menos 30 bolachas) ela vai ingerir mais de 38% do sódio que ela deve ingerir durante o dia inteiro (ja falamos sobre os males do sódio AQUI) e ressalvo que esses dados são para dietas de 2.000 calorias. Agora repito: imagina para as crianças?
Não estou querendo dizer que nada do que você encontra no mercado é bom para ser consumido, mas sim que é importante você saber o que você come e oferece para sua família e para isso tem que ler os rótulos dos alimentos e conhecer os ingredientes e informações nutricionais. Tente reservar uns minutos a mais na ida ao supermercado e escolha os produtos com consciência, no começo pode ser chato mas logo vira hábito.
Espero tê-las ajudado.
Beijos,


 
Share Button