Imagem Shutterstock

Imagem Shutterstock

Umas das minhas maiores preocupações quando estava grávida era em como separar o lado Mãe e o lado Mulher e adaptar a rotina do casal depois do bebê. Sim, isso sempre me preocupou. Pensava em como não deixar meu maior sonho interferir e estragar no meu grande amor. Nas comunidades e grupos que participo, era muito comum ler que os Maridos não entendiam isso ou aquilo, que a Mulher não tinha mais tempo e disposição pra ser mulher e sim apenas Mãe.

Conforme ia lendo os relatos e conversando com pessoas próximas de mim, ia já alertando o Marido do que poderia acontecer com a gente e ele sempre calmo respondia:

– Eu vou entender!

Até aí tudo bem, pensei Owwnn, que fofo e compreensivo meu Marido!

Maria Clara nasceu e os 20 primeiros dias foi bem, mas bem punk. Ela simplesmente acordava a cada 1 hora exatamente pra mamar e eu não me adaptei em deixá-la dormindo no carrinho em nosso quarto.

Desde que chegamos da maternidade, ela dormiu no carrinho apenas 3 dias. Achava muito pior eu ter que amamentá-la e trocá-la na cama, por isso ela logo foi pro berço, em seu quarto.

Quando ela ficava muito tempo mamando e pouco tempo dormindo, eu dormia na cama auxiliar que tem no quarto dela e claro, começou a reclamação do Marido.

Pra ele dormir sozinho era péssimo, ele preferia que eu colocasse a Clarinha em nossa cama do que dormir sozinho e foi aí que começou meu drama Mãe X Mulher pós parto.

Marido é um fofo, mas AMA ficar vendo televisão até altas horas, além de morrer de medo, pena e dó da nossa cachorra estar com ciúmes, por causa disso, ele chegava em casa, me dava um beijo, dava um beijo na Maria Clara e descia pra fumar, tomar café, brincar com a cachorra e ficar vendo televisão. Tomava banho, jantava e continuava lá no andar de baixo assistindo televisão com a cachorra e eu no andar de cima com a Baby.

Até que um dia eu surtei e praticamente chorando virei e disse:

– Quando vamos ter nossa vida de casal novamente? Quando vamos ficar juntos novamente? Além da cachorra e da televisão, existe eu e sua filha aqui em casa e nós sentimos sua falta!

 Ele arregalou os olhos e disse:

– Mas tem horas que eu não subo porque não quero te atrapalhar, você precisa descansar.

Na mesma hora eu virei e disse:

– Eu pareço os maridos reclamando de você, eu preciso sim descansar, mas também preciso ficar com você. Mesmo que eu durma, se você estiver comigo no quarto vendo televisão já é um começo. E outra, não adianta nada você ficar bravo de eu dormir no quarto da nossa filha se você sobe pra dormir super tarde e eu já estou capotada.

Pois é pessoas, eu tive, ou melhor, morri de ciúmes da cachorra e da televisão, posso com isso? rsrsrsrs

Hoje já conseguimos resolver tudo isso, estamos ficando juntos, Marido já entendeu que tem que fazer suas coisas sozinho enquanto eu estou amamentando a Baby, para fazermos juntos tudo o que precisamos enquanto ela dorme.

O bom de tudo isso foi o diálogo logo no começo, assim nós dois ficamos felizes e além de pais somos um casal de eterno namorado.

E com vocês?
Como foi a adaptação pós Baby em casa???
Beijos

Share Button

Comentários

  1. Então,quando a Sophia nasceu não tivemos muita crise não, foi bem tranquilo. Mas quando o José Miguel chegou as coisas ficaram estranhas,não sei porque,dizem que foi neura minha mas senti que ele se afastou de mim,dizia sempre pra eu ir descansar mais cedo e ficava na sala até tarde e eu comecei a criar coisas na minha cabeça,fiquei totalmente neurótica mesmo,aí comecei a surtar,mas surtar mesmo…isso porque ele nunca saiu sem mim e sempre vinha direto do trabalho para casa(confesso:depressão pós-parto).Não sabia onde estava minha auto-estima,me abandonei total.Ai neh,se ele já tinha se afastado imagina depois disso.Eu só cobrava,chorava e cobrava,era um pé no [email protected]#$ ficar ao meu lado.Percebi que eu estava dificultando muito as coisas e eu mudei,assumi para ele que eu precisava de ajuda e pedi que tivesse paciência, mas eu estava disposta a mudar. E mudei. Voltei a cuidar de mim,cuido muito bem dos meninos,mas não abro mão de me sentir totalmente mulher,preciso disso,sabe. E hoje posso dizer que está tudo bem, ele sentiu prazer em se aproximar novamente, digamos que estamos namorando…rsrs…mas confesso,foi uma fase difícil,achei que não iria conseguir superar.
    Beijos!!!
    Vanessa Figueiredo
    http://vanessinhafigueiredo.com

  2. Ai menina… aqui em casa a adaptação ainda está acontecendo e olha que o pequeno tem cinco meses. Não falei sobre isso no blog e nem sei se tenho coragem para abrir o jogo assim, mas não tem sido fácil. As coisas mudaram muito e diálogo não tem sido nossa especialidade. rerre. Mas vambora que um dia isso também passa.

    Ah, sobre a neném acordar a cada duas horas pra mamar… que vida druris né? rerere. Também dou banho de noite e ele dorme aí umas quatro horinhas, quase. rerere. O jeito é ser forte amiga, porque eles merecem mais que tudo!

    Um beijo

    Manu
    #amigacomenta
    @emanoellew
    http://www.manumamae.blogspot.com.br

  3. Paola, no começo não é facil, acontece com todas nós, noites em claro, exaustão, discusões…Mas tudo isso passa se existe amor, compreensão, dialogo e principalmente vontade de ficar junto. #amigacomenta

  4. Aqui não teve esse problema com a minha filha porque desde o primeiro dia ela ficou na nossa cama,primeiro que ainda não tinha o quarto dela,segundo nós nos acostumamos com isso.Mas o marido tive que vez por outra dar uns sisitua nele e ainda tenho de vez em quando pois acontece recaidas…rs.
    bjs
    #amigacomenta

  5. Oie!!! Foi cheia de cansaço, de cobranças e de um monte de coisas que não são tão legais. Teve que rolar muita conversa. Eles se afastam naturalmente e o lance da amamentação pega demais. Alguns pais colocam para arrotar e trocam as fraldas. Outros não…mas é uma conta que não fecha. Fez bem em falar com ele, muito bem! Bjs e muito amor proces Fabi (Mulher e Mãe) #amigacomenta

  6. Olha aqui foi bem difícil sim viu!
    Minha Yasmin está com 1 ano e 3 meses e ainda não conseguimos superar totalmente e crise que passamos!
    É bem complicado né, muitas vezes eles não aceitam que tem um bebê que depende de nós!

    Beijinhos

  7. Aqui em casa não houve problema nenhum, conversamos muito e ele entendeu tudo e não me cobrou nada, nem cobrei ele por que ele levanta a noite pra trocar fralda, põe pra arrotar e tudo mais, somos um casal de namorados rs claro que a rotina principalmente sexual não está a mesma, mas a gente ja tem a opinião formada que o nosso relacionamento nunca se baseou nisso, então a gente nem se importa tanto de ficar dias e dias por causa do cansaço do nenem, sempre conversamos que faz a maior falta os momentos de só nos dois, mas a gente sabe que tudo isso vai passando e vamos ter a oportunidade de ter momentos só nossos, por que o nenem so tem 3 meses então acorda fácil, não dorme fácil, então não tem aquela segurança de passar um bom tempo juntos só os dois, mas isso um dia vai mudando e com estabelecimento duma rotina, a gente vai começando a achar tempo pra gente, o grande problema é que depois que a gente tem nenem a gente fica insegura e cheia de noias que não somos mais tão bonitas, que o marido está incomodado quando as vezes nem está, a gente meio que se santifica também, parece que depois que viramos mães não podemos fazer certas coisas, claro que tem homens que realmente noiam por eles mesmos, mas muitas vezes é uma reação a nossa nova atitude, eles tentam ajudar e as vezes interpretamos como um afastamento por que eles estão infelizes ou algo assim, tudo culpa dos hormonios rsrsrsrs

  8. Oie! meu baby está com quase 4 meses e graças a Deus tenho um marido pai super participativo mesmo, daqueles que só não dão o peito porque não tem rsss e ele me acompanha nas noites mal dormidas sempre com uma palavra de conforto e estímulo. nas raras vezes que discutimos, o diálogo posterior deixa tudo resolvido. O desafio é cultivar o relacionamento para que ele fique assim sempre, né!! Boa sorte para nós! #amigacomenta

  9. Oiee,

    Me lembro desta fase, não é facil mesmo, a gente se sente tão atolada, tão envolvida em novas responsabilidades que dá mesmo uma surtada!!
    Lá em casa eu tive umas crises de me trancar no banheiro e ficar chorando tudo oq tinha direito!
    Mas, a boa notícia é que PASSA!! rsrsrs
    Aos poucos a gente vai se adpatando e encontrando um jeitinho de encaixar todas as coisas na nossa nova vida de mãe!!

    Bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

  10. Como diz a minha mãe: “Dessa escola eu já passei!” kkkkkkk
    Acontece com todo mundo!

    É a adaptação Paola!
    Mas é assim, enquanto a gente tá nessa fase, parece que NUNCA mais vai melhorar. E acredite: tu percebe que melhorou quando já tá melhor sabe? Tipo aquelas coisas que tu não sabes onde começa ou onde termina?
    Fiquem bem e que Deus abençoe vcs!

    Beijos.
    #amigacomenta

  11. Xiii, assunto que dá pano pra manga… a única coisa que posso te dizer é que, ao mesmo tempo que o casal passa por momentos de estranhamento após os filhos, quando tem amor e compreensão, esses momentos vão aproximar ainda mais os dois…
    Relaxe, ñ é fácil mesmo, mas passa!
    Beijos

    Carol
    Nina Ensina
    #amigacomenta

  12. Foram três e nos três a adaptação foi difícil e complicada. A gente tem que se achar no meio disso tudo. Mas passa, como disse a Carol acima e, no final, tudo dá certo.
    Beijos!
    #amigacomenta