Repitam comigo: quem determina a quantidade que irá comer, é o bebê. Mais uma vez: quem determina a quantidade que irá comer, é o bebê. Sim, pessoas, por mais angustiante que possa parecer, esta frase é algo que precisa estar dentro do seu coração. E, eu sei que a pergunta qual a quantidade que o bebê deve comer é latente.

E não importa se você é mãe/pai de primeira ou segunda ou terceira viagem, saber qual a quantidade de comida o bebê deve comer é algo que aparece logo no início da consulta ou em milhares de mensagens que recebo.

Relembre: Como evoluir na consistência da papinha

Mas vamos fazer um exercício agora? Vamos se colocar no lugar do outro um pouquinho? Imaginem vocês indo a um restaurante de uma culinária que nunca comeu. Você chega e se depara com um ambiente diferente do que está acostumada. O cheiro, o momento, tudo é diferente!

Aí, lá naquele restaurante inédito para você, tem uma pessoa que monta seu prato, coloca na sua frente e fala: come, é gostoso. Das duas opções, gostar ou não da comida, você se sacia com algumas garfadas e seu prato continua com comida.

Aí, a mesma pessoa que montou seu prato e o colocou na sua frente fala: mas só isso, come mais um pouquinho. Come só mais uma garfada. Come, come mais! Você não comeu nada.

Como você se sentiria? Como se sentiria se, ao comer algo inédito, que nem sabe ao certo se gostou ou não, fosse forçada ou obrigada a comer mais um pouquinho? Eu ficaria super incomodada, me sentiria desrespeitada e não iria querer voltar mais no restaurante.

Pois é! Isso acontece quase que diariamente em todas as refeições que fazemos com os bebês. A diferença é que eles não estão em um restaurante e sim na casa dele, onde ele precisa se sentir feliz em todos os momentos e aspectos, né?

Precisando de ajuda com a Introdução Alimentar? Conheça meu curso online: Introdução Alimentar sem Neuras

Pais, cuidadores ou qualquer profissional não sabe qual a quantidade de comida o bebê deve comer. É impossível que outra pessoa saiba quanto cabe no estômago do outro. E, forçar a barra é ruim, é desrespeitoso.

Além do emocional, quando nós forçamos a barra da quantidade de comida o bebê deve comer, não permitimos que eles consigam entender a fome, a saciedade e todo o processo do comer.

Por isso te falo que  a quantidade de comida o bebê deve comer é a que ele aguenta e está com vontade de comer. Nós, os adultos, somos responsáveis pela qualidade da alimentação dos pequenos.

Qualidade engloba a variedade, escolhas alimentares, rotina alimentar e não a quantidade. Caso você esteja na introdução alimentar e preocupada com a quantidade que seu bebê come, lembre-se que até 1 ano, o leite materno ou fórmula infantil são os responsáveis pela alimentação deles.

Aproveite a introdução alimentar para oferecer e apresentar variedade de alimentos adequados para idade dele e, deixe a quantidade qual a quantidade de comida o bebê deve comer pra ele determinar. Confie e respeite.

Beijos.

 

Share Button