posso maternar do meu jeito?

Esses dias vi alguns posts sobre ser mais ou menos mãe, sobre a culpa, sobre como educar e cuidar de seus filhos. Concordei com alguns e discordei de outros, graças a Deus tenho minha opinião e RESPEITO a opinião dos outros. Não me acho melhor do que ninguém, não acho que sou dona da razão, sou mãe de primeira viagem e estou sempre disposta a aprender. Mas posso maternar do meu jeito?

Ainda não posso falar muito sobre educação e afins dos filhos, pois Clara tem pouco mais de 2 meses, mas por enquanto percebo que o que não falta são palpites e gente achando que estou errada ou certa.
Eu por vontade própria comecei a amamentá-la em livre demanda, sem antes saber se era certo ou errado. Até que descobri em alguns artigos que a estória de mamar a cada 3 horas é algo do passado … Aqui em casa é chorou, mamou e acreditem, sou criticada por isso.
Maria Clara está crescendo e se desenvolvendo muito bem, recebemos parabéns do Pediatra, ela é um bebê grande pra sua idade, mas eu e o Marido somos altos (1.79 e 1.86 respectivamente) nunca imaginamos que nossa filha seria pequena, até aí tudo bem.
Mas vocês acreditam que eu tenho que ouvir:
Ela está gigante! Também, você dá peito pra ela toda hora, lógico que ela vai ser gigante!
Eu respiro fundo e falo:
– Sim, eu deixo ela mamar toda hora que quer!
Eu não costumo deixá-la chorando no berço, no carrinho ou em qualquer lugar, não gosto de vê-la chorar desnecessariamente. Por isso sou obrigada a ouvir:
– Você está criando um monstro, ela vai te dominar.
Eu respiro fundo e falo:
– A vida é cruel em alguns momentos, minha filha já vai chorar por vários motivos ao londo de sua vida, porque tenho que deixá-la chorar enquanto bebê?
Ela não dorme sozinha, ela dorme ou no peito ou quando eu a nino em meu colo cantando cantigas de ninar. E por isso ouço:
– Quando ela estiver mais pesada você não vai aguentá-la.
Eu respiro fundo e falo:
– Ela já está pesada, eu já sinto dores nas costas, mas gosto de fazê-la dormir assim.
Acho incrível como as pessoas gostam de nos criticar. Eu não reclamo pra ninguém se durmo pouco ou não, se estou cansada ou não. Ainda não fiz cara feia pro meu Marido e pra ninguém por cuidar da minha filha.
Cuido dela com amor e prazer.
O que mais ouvir das amigas enquanto estava grávida foi: Aproveita pra descansar, dormir e curtir o Marido.
Segui o conselho de todas elas: dormi bastante (pelo menos o quanto a barriga deixou rsrs), descansei (dentro do possível) e sim, curti meu Marido.
Digo pra todo mundo: Ser mãe não é fácil. Cansa e cansa muito, mas eu me preparei pra isso.
Em nenhum momento eu achei que minha filha iria dormir a noite inteira, que minha vida sexual seria como quando éramos só Marido e eu, eu não idealizei um sonho irreal.
Eu sonhei, sonhei mesmo, mas sonhei com minha família, com minha filha de forma real, de carne e osso.
Sonhei com as fraldas sujas de coco, com as noites em claro, com as crises de cólica, com o primeiro sorriso, o primeiro engatinhar… Sonhei com as coisas boas e as ruins, afinal o que sempre falo aqui é que VIVO UMA VIDA REAL E NÃO UM CONTO DE FADAS.
Marido e eu juntos conseguimos manter nosso casamento maravilhosamente bem, conversamos quando necessário e estamos cada vez mais apaixonados com nossa vida, por nossa filha. O ritmo mudou? Claro que mudou, mas nem por isso ficou ruim e chato.
Minha vida mudou? Sim, mudou … mas isso eu também já sabia que aconteceria. Minha vida mudou desde minha gravidez: Eu parei de fumar meu maço diário, parei de beber socialmente, parei de usar meus megas saltos e isso são coisas que não faço mais por enquanto.
Gente, tudo na vida, ou melhor, quase tudo precisa de um certo sacrifício ou dedicação, tudo depende do ponto de vista. No momento, me dedico pra  minha filha, que é alguém que desejei, planejei e esperei por 39 semanas.
Se serei escrava dela porque não a deixo chorar, faz parte. Na hora certa, quando ela entender e estiver fazendo manha ou merecer uma bronca bem dada, ela irá receber, pois educação é algo fundamental no desenvolvimento do ser humano. Posso estar errada, mas não acredito que um bebê de pouco mais de 2 meses consiga ser tão “maquiavélico” pra conseguir pensar em chorar pra e fazer de escrava.
Minha filha não está “gigante” porque eu a amamento em livre demanda. Existe genética. Na hora certa, quando começarmos com a introdução dos alimentos, aí sim será a hora de ensiná-la sobre alimentação saudável, controlar peso e etc. Por enquanto ela está se alimentando com o melhor alimento pra ela, o leite materno.
Eu tomo banho todos os dias (ahhahahaha é o mínimo, né?), lavo e seco meus cabelos, me maquio, me arrumo todos os dias. Lógico que não uso salto por motivos óbvios, sou estabanada, carrego uma bebê no colo, não rola, né? Sou feliz, estou realizada e transmito isso pra minha filha e sinto que ela sabe que é amada por mim. Acredito que por isso ela é tão boazinha, calma, tranquila.
posso maternar do meu jeito
E com vocês? Como tudo funciona por aí?
Beijos
Share Button

Comentários

  1. Olá Paola! Nossa! Você escreveu exatamente o que eu estava pensando depois de acompanhar esse papo (meio chato, né) de mais ou menos mãe. Também sou mãe recente e de primeira viagem. Minha filha ainda vai fazer 2 meses e eu não tenho reclamações. Também me preparei para esse momento e acordar 3 ou mais vezes para amamentar não é um martírio na minha vida. Pelo contrário, eu estou curtindo muito mesmo cada dia que passo com a minha pequena. Não sei se ouço poucas críticas ou se abstraio a maioria, mas não sinto a menor necessidade de me justificar. Muito chato isso. Acho que quem critica ou reclama muito é porque não está (ou esteve)bem consigo mesmo com suas escolhas e aí sente necessidade de levar os outros para o barco da culpa. Ah, sai fora! rs

    ps: também tenho uma pequena gigante por aqui, nem completamos 2 meses e já passamos dos 6 kilos e 60 cm por aqui, rsrs.

  2. Viajei no tempo , quando eu só tinha 17 anos e minha 1 filha nasceu e era desse jeito mesmo, todo mundo achava que sabia cuidar da minha filha mais do que eu, hj com 30 anos, 4 filhos, sendo Davi o caçulinha com 10 meses continuo ouvindo todas essas criticas, pq não mudei pra satisfazer ninguém,quando a Polyana foi diagnosticada com uma doença rara, pedia as contas de um serviço publico, pode imaginar o que falaram??? E como falaram,kkkk mas estou muito bem, feliz comigo pelas escolhas que fiz, por ter me dado ao luxo de ficar em casa cuidando e curtindo meus filhos, Davi com 10 meses mama a hora que quer e dorme comigo, agarradinho se possível e quando isso mudar sera pq achei necessário e não pq disseram que seria. Amei seu post, demais e confie sempre em seus instintos, eles sabem o que e melhor pra você e para a Maria Clara.

  3. Eu tbm ouvia essas coisas,mas nunca dei ouvidos,fiz a minha filha dormir de várias formas,no sling,mamando,no carrinho,sempre tinha um p/ criticar,dizer que eu estava colocando maus costumes que depois ia ter dificuldades,tá mas a filha é de quem?!!!!quem vai ter problemas?!!!!!então não se meta e ponto.
    Falou tudo,adorei,e não pense que parou por ai,depois vem os pitacos,do desmame,das comidinhas,dos primeiros passos,do desfralde…etc…rs
    bjs
    #amigacomenta

  4. Paola, é isso mesmo. Independente de como for, tem que criar a sua filha como o seu coração mandar. Dar ouvidos aos outros é negligenciar o seu amor à própria filha. Dificilmente vem alguem para nos dar apoio. Só as criticas aparecem de monte. Mesmo que você fizesse diferente, ainda assim haveriam. Que entre por um ouvido, saia pelo outro e curta muito sua bebê do jeitinho que você achar que é o certo. Beijos!

  5. Paola, esse é um assunto sério. Eu definitivamente ODEIO que falem alguma coisa sobre como educo ou não meu filho, concordo que alguns conselhos a gente escuta, outros não fazem a minima diferente porque meu filho não é igual, nenhuma criança é igual. Fico nervosa demais quando fazem isso e já cheguei até a arrumar briga com familiares por causa disso.
    Beijos
    #amigacomenta

  6. “Falou e disse!” Ouvimos muitos pitacos por aí! Cada um pensa que sabe mais que o outro. O que importa é o que a gente acha, depois do papo com a pediatra e de tantas leituras que fazemos por aí, não é?? E você está corretíssima na sua amamentação por livre demanda e em não deixá-la chorar!! Chega de regras, vamos dar amor! Tudo de bom para sua família!!

    Jamile
    Mãe para Mães
    http://www.maeparamaes.com
    #amigacomenta

  7. Adorei!
    Filho não é tudo igual, o que funciona pra mim pode não funcionar pra vc. Eu tenho dois filhos e tudo o que fiz com a primeira e tentei fazer com o segundo deu errado!!!
    Ignore tudo e siga seu instinto SEMPRE!!!

  8. AMIGA … se tivesse lido teu post hoje de manhã com certeza não teria escrito tanta coisa parecida, na verdade, com certeza nem teria escrito, apenas pego seu texto e copiado no meu blog!

    Claro que existem coisas que vemos diferentes NESTE momento porque eu já passei por muitos desses questionamentos maternos da “atualidade”: escolha de parto, amamentação, aonde colocar o bebê para dormir, fralda descartável ou de pano … eu já passei dessa fase, agora estaria no estágio: o que oferecer de alimento e escola!

    Tenho notado que a cobrança está vindo mais da blogosfera materna do que de nós mesmas ou da “sociedade”! A gente lê um post de uma mamãe blogueira “popular” falando que o legal é parto humanizado e começamos a nos sentir um lixo de fizemos uma cesárea! Esse está sendo o “problema”, isso é que está me chateando, entende?!?

    Muitíssimo obrigada pelas palavras de carinho! O sentimento é reciproco e verdadeiro!

    Beijos nas lindezas, Má
    http://www.monmaternite.com

  9. E isto aí….recebemos muitos palpites o tempo todo….na minha primeira filha era muito insegura…ficava confusa….não sabia se ia atrás da minha ou do pediatra….mas já com o segundo estou sendo mais prática e segura em tudo..faço o que acho melhor e o mais importante….aproveito o que possíveis filhos…se gosto de dormir com eles…durmo mesmo e assim por diante! Vjs Camila Mamãe ViverBemBom
    http://viverbembom.com.br
    #amigacomenta

  10. Gata… tenho uma coisa pra te dizer: #tamojunto! rerere
    É isso aí. Passei pelas mesmas coisas. João faz seis meses hoje e dorme lindamente sozinho, quando quer, e quando não quer vem pro peito. Faz ele mesmo sua própria rotina e não é tratado como se vivesse no exército. E tá dando super certo. Fica tranquila, abre a camisa e dá o peitão sempre que quiser, oras. Salto alto vc logo volta. Eu já tô neles, de vez em quando. O cigarro foi uma bênção pra gente ter largado. E o resto eu tenho a vida toda pra viver. Agora é a vez de viver este momento mágico da maternidade e ponto. Tô contigo e deixo aqui a sugestão de um texto muito engraçado que li ainda na gestação e que tem a ver com o que vc diz aqui.

    olha lá http://alemdos140caracteres.blogspot.com.br/2011/07/voce-nunca-mais-vai-dormir.html

    bejoca

    Manu
    #amigacomenta
    @emanoellew
    http://www.manumamae.blogspot.com.br

  11. oi Paola, vou te dizer que vc está certíssima! Aqui as críticas são pelo fato do Rodriguinho dormir em nossa cama, coisa que eu acho deliciosa e ele dorme muito melhor conosco. Não liga não, faça o que seu coração manda, e tudo que ler por ai, pondere e veja se combina com seu jeito de criar seu filho. Beijos e continue dando muita teta!
    Flávia #amigacomenta

  12. Paola, acho que eu sou daquelas pouquissimas pessoas que te sorte. Recebi pouco pitaco no começo e agora menos ainda. Sempre deixei claro que se precisasse de ajuda eu buscaria. Talvez o fato de morar longe da familia (que são os que mais se entrometem)ajuda muito ne? jsss
    Tamy #amigacomenta

  13. Mãe precisa ter um filtro no ouvido, pra separar o que é conselho bom e conselho descartável…rsrs

    Sou como vc: faço o que acho melhor. E se alguém achar ruim, que venha pagar as minhas contas. Como diz uma amiga minha, a minha parte de pitacos eu aceito em fraldas! kkkkk

    Beijos
    Tati
    #amigacomenta

  14. Paola. Uma coisa é fato, vc fez um enorme laboratório. Conversou com as mães, escutou o que acontecia depois de cruzar a linha do parto e tenho certeza que isso lhe fez um bem enorme. Conselhos sempre virão, sempre e a medida que crescem ficamos com os ouvidos mais seletivos. É claro que qdo a critica vem e bate em algo que não está resolvido a coisa dói, mas a gente repassa tudo, arruma e segue. Bjs em vcs.
    Fabi
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

  15. Paola, admiro a sua firmeza! E mesmo com pouca experiência na maternidade,você já sabe exatamente o que quer e o que não quer para a Clarinha! Eu implico com as mães questionadoras, que se metem na nossa maneira de educar sempre fazendo uma perguntinha maldosa. Mas as mães conselheiras eu não implico não. Quando recebo um conselho sobre a maneira de educar filhos, ajo da seguinte maneira: se discordo sinalizo logo e se concordo deixo o papo fluir. A troca com outras mães é boa! Faz parte.
    Essas mães que tem a mania de nos alfinetar eu desconfio logo, porque tentam dizer que nossa maternidade é péssima e elas são as perfeitas! E como não existe mãe perfeita, já digo logo “Sai pra lá, assombração!” rsrsrsrs

    Beijão em você e na sua princesinha!!
    @_maejestade
    #amifacomenta
    http://www.vidademaejestade.com/

  16. Acho engraçado que para ajudar são poucos, mas para criticar e fazer observação idiota tem um monte… Eu confesso que não tenho muita paciência, já dei muita patada por aí em gente inconveniente, inclusive familiares. Gosto de ouvir conselhos, mas quando a coisa passa do limite corto logo. Por outro lado, essa troca de informações é muito legal, desde que com sinceridade e sem maldade.
    Beijos!!
    #amigacomenta

  17. Pois e? Kkk
    Hj mesmo discuti feio com Minha mae, pra ela eu fico tudo errado , eu tenho Pois filho um de 5 e outro de 3 que Tem paralisia cerebral. Ela tive me criticando..mais me ajudar ou ficar com eles qndo preciso nada ne? Ninguem poe alimento na Minha mesa ou paga van escolar ou lava meu filho pro tratamento ..eu fico tudo sozinha …Nao aguento mais..Ja desse a real pra ela varies vezes..mais nao adianta ..ela vem na Minha casa e comecar a discuti e os vizinho ouvem.ela nao entende q nem today a maes sao iguais..cada uma Tem o seu jeito proprio …orem por mim Pois Nao