Seu bebê está se aproximando dos 6 meses, você já esta atenta aos tais sinais de prontidão e, devorando tudo que é conteúdo desta fase que é a introdução alimentar. E, dentro dos conteúdos, você começa a ler sobre BLW, tradicional ou participativa e vem aquela dúvida: qual o melhor método para seguir?

Relembre: Quando começar a introdução alimentar dos bebês?

Pode parecer uma decisão fácil, mas eu tenho que te dizer que, em muitos casos, ela muda durante todo o processo de introdução alimentar. E que bom que ela muda, pois significa muitas vezes que você está respeitando seu bebê e a escolha dele.

Antes de continuarmos, é interessante quebrarmos alguns paradigmas em torno dos tais métodos de introdução alimentar. Pois independente de qual você for seguir na sua casa, todos eles devem ser baseados em respeito ao bebê e sua vontade em comer.

A base da alimentação e da introdução alimentar deve ser esta:respeito, paciência, amor e incentivo. Pode ser no BLW, na forma tradicional ou na participATIVA, que mescla as duas.

Mas, Paola, dá pra respeitar o bebê com o método tradicional? Claro que dá! Respeito é algo que JAMAIS deve faltar na relação, independente de qual área estamos falando. Para haver respeito no método tradicional, basta nunca forçar a colher na boca do bebê.

Basta não forçar a tal “só mais uma colherada”, não obrigar o bebê a comer na hora que ele não está afim ou a quantidade que você, adulto, acha que é a ideal para ele comer.

Da mesma forma que no BLW, devemos respeitar a autonomia do bebê, confiar e jamais enfiar a mão bruscamente dentro da boca do bebê para tirar algo ou então, forçar que ele coma mais um pedaço do alimento.

Curso Online: Introdução Alimentar Sem Neuras! 

Pra escolher o método você precisa confiar em você, no seu bebê e seguir com paciência e amor. Assim, a introdução alimentar é sucesso e a vida alimentar do seu bebê começa de uma forma linda.

Aqui em casa quem escolheu a forma como queria ser alimentado foi o Bento. É nítido que, no começo, ele era mais feliz comendo sozinho do que com colheradas. Hoje, com 14 meses, ele já come muito bem com colher e segue comendo sozinho também. Ou seja, é uma forma de comer participATIVA.

Já com a Clara, há 6 anos e meio atrás, ela começou sua introdução alimentar de forma tradicional, pois fazia suas refeições no berçário. Quando estava com a gente, arriscava pegar alguns alimentos sozinhas.

Então, pessoas, bora buscar aquela paciência e seguir calmamente esta fase tão importante para a vida inteira de nossos filhos.Se tiverem dúvidas, procurem um profissional nutricionista e claro, acompanhe a gente por aqui e nas redes sociais!

Beijos.

 

Share Button