Começamos a introdução alimentar no mínimo aos 6 meses e, até os 12 meses, o bebê precisa estar pronto para comer a comida da família. E isso acontece com nossa ajudinha básica e, por isso vamos falar sobre como evoluir na consistência da papinha e de todos os alimentos de forma geral.

É, independente do método que você escolher, evoluir na consistência da papinha e das frutas é essencial e fundamental. Tanto para o desenvolvimento do bebê, buco-maxilar quanto para eles aprenderem a comer em pedacinhos, ou seja, consistência normal.

Não está conseguindo passar pela introdução alimentar sozinha? Conheça meu Curso 100%Online: Introdução Alimentar sem Neuras

Na foto acima vocês conseguem ver a banana inteira, a banana amassada e picadinha. Percebam que ouve uma evolução na consistência. A mesma coisa com o morango. Então, se você vai seguir o método tradicional ou participATIVO, no  primeiro momento, irá amassar os alimentos com o garfo e, aos longos dos meses, irá amassar menos, depois começará a picá-los, até oferecê-los de tamanho normal.

Pra ajudá-las melhor, olhe só o esqueminha:

Dos 6 meses aos 8 meses: amasse com o garfo, mas sempre deixando uns pedacinhos. O importante é o alimento estar sempre bem molinho, assim, o bebê se vira com eles com a ajuda da língua e gengiva. Confie!

Dos 8 meses aos 9/10 meses: chegou a hora de dar um upgrade nestes pedacinhos e sim, amassá-los menos e deixar com que os bebês se virem mais! Lembrando que o ponto molinho dos alimentos deve sempre continuar, o que muda são os tamanhos dos pedacinhos.

Relembre: Introdução Alimentar: BLW, tradicional ou participATIVA?

Dos 10 aos 12 meses: o bebê já é capaz de comer consistência normal praticamente. Só deixe a comida salgada mais molhadinha e sempre bem molinha!

Confiar no bebê, permitir que ele tenha autonomia ao longo da introdução alimentar faz toda diferença e, evoluir na consistência da papinha e todos os alimentos é necessário.

Beijos e bora sorte!

 

 

 

Share Button