Oi gente, tudo bem?

Acho que não tem gente mais piegas do que mãe, né?
É tanta pieguice que pelo amor de Deus hahahahahaa. Mas é verdade, ser mãe pra mim é o maior barato, um turbilhão de emoções, dúvidas, sentimentos.
Cada fase é uma novidade e às vezes a torcida pra fase passar logo ou não passar é gigante.
A cada fase da Clara me emociono, me desespero e assim vou levando.

Leio, pesquiso, fuço nos blogs das amigas e percebo que dentro de casa é tudo tão diferente e igual ao mesmo tempo …. “coisidiloco”.

Faz mais ou menos um mês que venho “sofrendo”, imaginando como seria o dia de hoje, o dia em que Clara completaria 1 ano.
Siiiiiiim, sou mega ansiosa, além de amar comemorar aniversário, então imaginem o da minha Cria, né?

A festa “oficial” será em Buffet (como disse aqui ) em agosto, pois normalmente as pessoas viajam nas férias de julho e como amo comemorar e acho que parabéns não pode faltar no dia do aniversário, resolvi fazer uma festinha simples aqui em Ubatuba com os familiares que aqui estão.

A tristeza é que Marido não está com a gente, mas faz parte do mundo adulto, né?

O dia chegou, e passa um filme na minha cabeça de como foram as horas que antecederam meu parto, tudo o que eu fiz, como me senti, o medo quando me paramentei, me colocaram na maca e eu chorando fui pra sala de parto olhando pra minha mãe.
Como foi a sensação enquanto a anestesia fazia efeito e como foi olhar pra minha família que estava ali, esperando Clara nascer do outro lado do vidro da tal Sala Vida da Pro Matre.

A voz do meu G.O dizendo Vem Clarinha, vem pro mundo não saem da minha cabeça.
E a piadinha do assistente dizendo que o corte tinha pego toda minha tatuagem? Ok, tem que ter um momento de descontração, né?

O choro, seu cheiro, seu calor quando me trouxeram é algo que não saí da minha memória.
Eu já a amava desde o primeiro ultrassom intravaginal, aquele das primeiras semanas que você só escuta o coração, imaginem quando a vi, a senti pela primeira vez.

Há um ano me sinto realizado, os problemas do mundo adulto não tem o peso que tinham antes, a risada hoje é verdadeira, a alegria, felicidade existe e por mais que eu não durma mais a noite inteira, tome aquele banho demorado, consiga assistir um filme quietinha, a paz que tenho hoje é inexplicável.

Coisas mudaram de importância, onde não via valores, hoje enxergo o baú do tesouro.

Filha, sempre te falo olhando em seus olhos desde que você veio a primeira vez em meus braços:

Eu te amo mais que chocolate.
Obrigada por me escolher como mãe, obrigada por me permitir ser sua mãe.
Obrigada por me fazer feliz e ser esta menininha tão encantadora.
Obrigada por todas as risadas, carinho, beijo lambuzado, novidade …. obrigada por tudo!!!

E no dia 17/7 às 22:45 você veio ao mundo já com a mãozinha pra cima apontando pra todo mundo que estava esperando você nascer que você havia chegado.
Eu não via a hora de te pegar e ficar horas te olhando, de te beijar, te amamentar…

Cada dia que passava tudo ficava mais intenso.
A senhorinha deu trabalho, pouco dormia!
Acordava a cada 1 hora pra mamar e eu fiquei feito zumbi, mas valeu cada noite, cada dia, cada mamada e ainda vale!

Primeiro banho de sol, primeira slingada …. a mãozinha me fazendo carinho enquanto mama é desde sempre!

Farra na hora da papinha, primeira vez na praia, primeiro carnaval, banho no balde … tanta coisa já fizemos e muitas outras vamos fazer.

Diversão garantida na escolinha e eu que tanto chorei no primeiro dia de aula e você sempre amou seu berçário!

É filha, te desejo vida longa com saúde, prosperidade, fé, paz, harmonia, realizações, conquistas, diversão, viagens, amor, espiritualidade e que eu esteja sempre ao seu lado, junto com toda sua família.
Parabéns!

Te amo mais que chocolate :))
Beijos

Share Button

Comentários

  1. Amiga, comecei a ler, fui ficando arrepiada, e terminei aos prantos! Muita saúde para a Clarinha e muita serenidade e sabedoria para você continuar sendo essa incrível mãe que você é!!!!