O leite materno nunca vai deixar de nutrir, alimentar e ser um alimento importante para o bebê. Então, se seu bebê só quer mamar, está aí, mais “pendurado” do que o “normal” dele, acalme seu coração e reflita:

– A amamentação, além da nutrição, é uma troca de carinho entre mãe e filho. NÃO É A ÚNICA, mas é uma das formas que ambos se conectam e, por alguns momentos, estão ali, no mundo deles. Um dedicado ao outro. Claro que existem mamadas mais turbulentas, mas, eles se sentem acolhidos durante a mamada.

Relembre: 9 mitos e verdades sobre a produção do leite materno e a amamentação.

– Conforme eles crescem, chegam no seu 1° aninho e vão se desenvolvendo, ficam ainda mais “espertos” e percebem toda uma “movimentação diferente” ao redor deles. Então, imaginem como está a cabecinha deles, sem sair de casa, sem ver as pessoas que sempre viam e toda a mudança que veio com o momento que estamos passando. Onde vocês acham que eles vão se sentir seguros e protegidos?

Além deles precisarem se sentir seguros, eles também querem nos agradar, nos acalentar. Querem mostrar que eles estão ali pra gente. E como eles, normalmente se acalentam? É assim na cabecinha deles que podem, também nos acalentar!

Já nos acompanha no Instagram? Vem com a gente participar da nossa rotina e muito mais! Cicla AQUI e prontinho!

A amamentação não atrapalha o comer! O leite materno nutre e sim, eu sei, não será eterno! Por isso a importância da felicidade e alegria dos pequenos enquanto comem. Por isso a importância de respeitarmos a autonomia dos bebês desde o início da IA e não forçar a quantidade de comida que eles vão comer. Por isso a necessidade de ensiná-los a comer os sólidos de maneira tranquila, respeitosa, cheia de amor. Para que eles percebam que comer também é muito gostoso, confortante, prazeroso. Que o comer pode ser junto com o resto da família e, momentos gostosos e únicos também acontecem fora do peito e colo da mãe nas refeições.

Cabe a nós, guiarmos os pequenos (>1 ano) que a hora de comer, é hora de comer e todo mundo vai comer feliz. Depois vem o mamá. E está tudo bem se a Pessoinha comer “pouco” aos olhos do adulto e querer o mamá na sequência. Ensine, norteie seu filho. Converse, olhe no olho. Não se estresse, mantenha a calma, mesmo com o possível choro no começo destas tentativas. Vá com calma, AMOR! Ele vai comer e pro resto da vida, mamar não! 💜

Com amor, Paola.

Share Button