mitos da alimentação
Mitos, lendas e histórias são muito presentes quando falamos sobre alimentação. Aquela receita da avó ou daquela tia láááááá do interior nem sempre tem fundamento, às vezes podem ser até prejudiciais. 

Escolhi 10 mitos para esclarecer um pouquinho para vocês.
 
1 – Cozinhar beterraba no feijão é bom para crianças anêmicas?
 
NÃO! Mas vamos a explicação técnica da coisa:

Existe o ferro heme que é proveniente das carnes e ovo, e o ferro não heme que é proveniente de alguns vegetais e feijões. O ferro heme é o ferro mais biodisponível pelo organismo, ou seja, ele é absorvido mais facilmente e outros nutrientes não atrapalham sua absorção.

O ferro não heme é menos biodisponível no organismo, pois sua absorção sofre interferência de outros nutrientes, como o cálcio do leite, excesso de fibras e o OXALATO presente na beterraba.
 
A beterraba tem outros nutrientes essenciais para o organismo (vitaminas A, B1, B2, B5, B6, B9 (folato), C,  E e K, cálcio, potássio, ferro, cobre, manganês e magnésio), mas sua fonte de ferro é baixa se comparada a outros vegetais e até mesmo ao feijão.

Se quiser dar beterraba para o seu filho por causa de anemia, pode dar, mas acrescente na mesma refeição um alimento fonte de vitamina C, pois esta vitamina ajuda na absorção do ferro. 
 
Relembre AQUI o que falei sobre anemia.
 
2- Colocar “farinhas e preparados” é bom para engrossar o leitinho do bebê?
 
NÃO!
 
Seu bebê não ganha peso e o desespero bate na sua porta e logo vem a brilhante ideia de “engrossar” a mamadeira. Mas vamos por partes, pois não adianta olharmos só para o peso na balança, temos sim que observar a qualidade do que estamos servindo para os nossos bebês.
 
Até os 6 meses, o indicado e melhor para o seu bebê, é o leite materno exclusivo. Caso você não consiga amamentar por diversos motivos, você tem que dar apenas a fórmula alimentar indicada e prescrita pelo pediatra ou nutricionista, sem farinhas ou engrossantes.
 
Após os 6 meses, começa a introdução alimentar e unido a amamentação ou a fórmula, seu bebê tem que ganhar peso com o conjunto da alimentação, sendo apresentado aos alimentos (frutas, vegetais, legumes, carnes).
 
Caso você tenha vontade de “fortificar” a fórmula (após os 6 meses), bata com frutas ou cereais naturais e sem açúcar;
 
Farinhas e preparados contém muita sacarose (açúcar), o que induz a criança a querer sempre a mamadeira, correndo o risco de trocar a refeição pela mamadeira e de aumentar o risco da criança desenvolver diabetes.
 
O melhor composto de vitaminas e minerais para o seu filho, você encontra na feira, in natura nas frutas, vegetais, legumes e nas carnes. Unidos à paciência e calma, aos poucos você consegue equilibrar o peso da criança.
 
Caso seu filho esteja muito abaixo do peso, converse com seu pediatra ou nutricionista e peça uma ajuda, lembre-se que o indicado não é consumir açucar desnecessariamente.

3 – Leite fermentado melhora a diarréia?
 
Leite fermentado vem com a promessa de ter os lactobacilos que nada mais são do que reguladores dos intestinos.

Na realidade, a função dos lactobacilos é proteger e regular a flora intestinal porém, a maioria dos leites fermentados são ricos em açúcar, que além de não serem indicado para crianças menores de 2 anos, ajudam na fermentação do intestino e causam cólica e desconforto.
 
Se você quer melhorar a flora ou função intestinal, peça ao seu pediatra ou nutricionista outra fonte de probióticos livres de açúcar.
 
4 – Tônicos associados com ovo de pata é bom para curar anemia? ( Receitinha de Biotonico Fontoura batido com ovo de pata + leite condensado)
 
Essa receita é da minha avó e ela fazia para todo mundo em casa tomar, menos eu, pois sempre fui boa de garfo rs.
 
O tônico é para abrir o apetite, ou seja, é um medicamento e deve ser prescrito pelo médico. Eu como profissional, não gosto deste tipo de artimanha para abrir o apetite da criança, prefiro outros métodos.
Ovo de pata é fonte de ferro porém, não deve ser consumido cru por conta do risco da salmonela e leite condensado é uma fonte exagerada de açúcar, que não tem nada para combater a anemia.
 
Para combater a anemia, a alimentação da criança deve ser variada e equilibrada.
 
5 – Cápsulas de óleo de fígado de bacalhau fazem bem para o cérebro?
 
SIM! Na realidade, o que faz bem para o desenvolvimento cerebral são os ácidos graxos: DHA (ácido docosa-hexaenóico), ômega 3 e ômega 6, e eles são encontrados nos peixes de água fria.
 
Os ácidos graxos ajudam na formação da estrutura cerebral, colabora com boa comunicação entre as células (sinapses), ajuda com a memória e muitas vezes com o humor.
 
6 – Frutos do mar não devem ser oferecidos para crianças muito pequenas?
 
Frutos do mar são alimentos com um alto índice alergênico, por isso devemos esperar pelo menos 2 anos pra introduzir na dieta das crianças.
 
7 – Pode substituir o leite de vaca pelo de soja sem problemas?
 
NÃO! Ambos leites são altamente alergênicos e devem ser evitados. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda a amamentação exclusiva até os 6 meses e após os 6 meses, o leite materno deve ser complementado com a introdução dos sólidos.

Caso seu bebê tenha alergia ao leite de vaca ou você por algum motivo não conseguiu amamentar, converse com seu pediatra ou nutricionista para achar a melhor solução para o seu bebê.

A soja em si é recomendada na fase adulta e não para crianças, pois além de alergênica ela acelera algumas funções hormonais.
 
Veja mais sobre a soja, bebida de soja e fórmula infantil à base de soja AQUI.
 
 
8 – Consumir açúcar antes de dormir deixa o sono agitado?
 
NÃO! Consumir açúcar antes de dormir e não escovar direito os dentes da criança pode causar cáries rs.
 
Não é interessante oferecer preparações ricas em açúcar para as crianças por outros motivos, como por exemplo, criar um hábito desnecessário. Á noite devemos consumir refeições mais leves pra evitar o acumulo de gordura corporal e ganho de peso.
 
9 – Comer manga e tomar leite pode matar?
 
NÃO! Isso é lenda da época dos escravos, os fazendeiros diziam isso para eles comerem apenas uma opção.
 
10 – Criança não pode tomar café?
 
Na idade certa pode, mas com algumas ressalvas.

Café é rico em cafeína, que é um estimulante, ou seja, se a criança for agitada, provavelmente ficará mais agitada. Desta forma, não dê café com leite para dormir. A cafeína inibe a absorção do ferro e pode contribuir para anemia. 
 
Crianças podem tomar café após os 6 anos, não passando de uma xícara, sendo que deve ter mais leite do que café.
 
Conhecem mais mitos ou lendas?

Manda pra cá que nós respondemos tudinho.
 
Beijos,
 
Share Button

Comentários

  1. Ovo de pata cru! Eca! Meu marido toma batido com suco de laranja! Eca2! rsrsrs Ainda não consegui tirar da cabeça dele que isso faz um mal danado, pois ele acha que é altamente “fortificante”!rsrsrs