Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Engravidamos, parimos, cria nasce e logo vem a preocupação do peso do bebê. Exagero? Me diga, em que fase sua na maternidade você não se preocupou o mínimo com o peso do seu bebê? Acima do peso, peso normal ou pior, bebê com pouco peso. Não estou me referindo aos bebês baixo peso por questões de saúde, prematuridade ou outros fatores, mas sim com aquelas crias que por “n” questões pesam menos que os demais bebês. Pois é, o peso do bebê é assunto das rodas de mães, e o pior, o “bonitinho” perante nossa sociedade e por causa cultural, são os bebês “fofinhos”.

Há alguns dias, uma seguidora e leitora, fofa, assídua do blog pediu para enviar um texto para eu publicar aqui. Um relato do que ela tinha passado e passa com sua cria e eu falei que ela podia mandar. Com vocês, o relato sobre o peso do bebê da lindona Thally:

peso do bebê

Olá!! É a primeira vez que escrevo para um blog!! Acompanho tantos, leio, pesquiso e me interesso por tantos assuntos relacionados à maternidade, mas sem dúvida o Maternidade Colorida é o que sigo com mais afinco… Então imagina a emoção da mamãe aqui quando a Paola gentilmente aceitou publicar o meu texto!! Desde já registro meus imensos e sinceros agradecimentos!!

Já a algum tempo eu quero escrever sobre esse tema que tanto me incomoda, que me tira do sério: o PESO IDEAL dos bebês e crianças! E porque isso me deixa tão irritada? Única e simplesmente por que desde que minha filha iniciou a IA e emagreceu sou obrigada a ouvir os comentários mais absurdos possíveis acerca dessa “ditadura da beleza infantil”.

Sou mãe da Maria Helena, uma alegre, esperta, saudável, feliz e linda criança de 3 aninhos!! Mesmo com todas as dificuldades mantivemos o aleitamento materno exclusivo, em livre demandada, até os 6 meses… Mas a partir do quinto mês de vida minha filha passou a ficar sempre um pouco abaixo da curva de crescimento considerada normal pra idade dela. A pediatra sempre me acalmou, dizia que era um traço estrutural dela, apenas um aspecto que deveria ser avaliado juntamente com os demais, e o fato era: minha filha era absolutamente saudável, não teve recomendação para uso de formulas para aumento de peso nada disso, apenas a afirmação de que eu não deveria me preocupar pois eu era mãe de uma bebê absolutamente perfeita. Eu sempre voltava pra casa com o coração tranquilo, sem dramas nem paranoias.

Desde cedo as pessoas perceberam que minha Maria era uma bebê magrinha, com poucas dobrinhas, mas ainda assim muito fofa, porém, conforme ela foi esticando a magreza foi ficando cada vez mais aparente, era possível contar todos os ossinhos do corpo rs, e por volta do primeiro ano os comentários começaram a aparecer.

No começo eu brincava, fazia piada… O mais comum quando alguém acabava de conhecer minha filha era dizer: “Nossa, como ela é pequeninha, ô meu Deus dá até pena de tão magra, parece que vai quebrar no meio!” Isso sempre acompanhado com um suspiro de pena. Era como se minha filha estivesse passando fome! Quando descobriam que eu mantinha uma alimentação saudável, aí é que era problema… Diziam que eu tinha de dar engrossante, tinha de dar doces, etc, etc, etc.
Pra completar, minha filha por ser magra tinha/tem aquela barriga típica das crianças até os 3/4anos, só que muito mais proeminente, o que aumenta nas pessoas a ideia de que ela tenha algum problema de saúde.

Enquanto os comentários se resumiam a achar que minha filha era doente ou passava fome eu lidava numa boa, tentava explicar que era o biótipo dela, que a altura, a alimentação e a saúde dela eram ótimas… Mas aí a coisa mudou e os comentários passaram a tratar da beleza, em como minha filha tinha potencial pra ser bonita, mas que era uma pena ela ser tão magra, porque por conta disso ninguém via a beleza dela!!! Sério, uma vez uma tia me disse isso, sem pensar duas vezes:

“Tally, MH tem traços bonitos, mas é muito magra, aí nem dá pra perceber!” Ao passo que eu respondi “Tia você quer dizer que MH é feia e precisa engordar pra ficar bonita?”

E ela: “Exato, você entendeu!”.

Sai daquele lugar com uma raiva, uma indignação… Onde está dito que Criança pra ser bela precisa ser gordinha, cheinha?

Numa outra ocasião, quando programava uma viagem pra rever a parentada do interior, uma parente próxima disse que eu tinha de procurar algum remédio, alguma vitamina pra fazer aminha filha engordar, por que se eu chegasse no interior com ela magra todos iam dizer que estávamos passando fome! Quanto absurdo…

Confesso, que nunca permiti que minha filha ouvisse ou presenciasse esses comentários, alguns ingênuos e com a intensão de ajudar, outros maldosos mesmo! Pois sei o impacto disso na formação do ser humano. E sei disso por que eu sofri a vida inteira com esse tipo de comparação!! No começo era magra demais, doente, feia, precisava engordar, lembro do meu desespero aos 6 /7 anos, quando tudo que eu queria era ganhar um pouco de peso pra poder ser considerada bonita!! Por volta dos 8 anos, depois de “trocentas” vitaminas, remédios caseiros, suplementos eu comecei a engordar e adquiri uma compulsão por comida que me acompanha até hoje! E depois de engordar? Houve aceitação, satisfação dos outros em relação ao meu corpo? Não, deixei de ser a nambu pra ser chamada de bolo fofo, manequim da butano, lola, baleia e vários outros adjetivos. Isso influenciou demais a relação que tenho com meu corpo e com a comida! Estou sempre insatisfeita com o que vejo no espelho, estou sempre insegura acerca do meu corpo. E definitivamente não vou permitir que façam o mesmo com a minha filha!!

A beleza não segue padrões e é isso que quero que minha filha saiba!! Ela é perfeita!! Gostaria que as outras pessoas entendessem isso, mas infelizmente ainda existe muita ignorância no mundo!!

Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Bom, eu Paola, tenho alguns comentários para fazer:

  • Criança ou bebê saudável não é aquele que é fofinho, gordinho, que come muito … criança ou bebê saudável é aquele que tem uma alimentação equilibrada, apropriada para sua idade, se desenvolve adequadamente, não tem deficiência de nenhum nutriente.
  • Genética influi bastante no peso do bebê, e no caso dos bebês magrinhos, avaliem os pais, avós e vejam como é a estrutura corporal deles. Pais magrinhos podem ter filhos magrinhos também e todos serem mega hiper saudáveis.
  • Tia da Thally, quanta deselegância com a mãe, com a criança. Criança ou pessoa bonita é aquela que sorri com a alma, que tem brilho no olhar, que tem riqueza de espírito. Jamais fale isso pra outra pessoa. É sua opinião? Guarde para você.
  • Pessoas como a tia da Thally, por favor, sejam educadas. SEMPRE!
  • Querem saber como aumentar o peso do bebê, com ALIMENTOS SAUDÁVEIS? Relembrem este post aqui!

E por último, se seu bebê está com baixo peso e isso tem atrapalhado no desenvolvimento dele, procure um médico, um nutricionista e trate-o. Pode ser por “n” motivos, mas nunca, jamais porque ele não consome açúcar ou tem uma alimentação regrada e chata aos olhos da maioria, mas apropriada para a idade dele aos olhos dos pais!

Beijos.

Share Button