O dia em que reconstruímos nossa casa

Imagem Shutterstock

Foram quase três meses de obra, de tudo com a cabeça pra baixo, de contas feitas no papel, de agradecimento, de tristeza, de alegria a cada conquista, de união. Sim, união, aprendizado, sonhos sendo realizados. Hoje, faz exatos 3 meses que o teto de casa caiu com a gente aqui. Foi um susto que não desejo pra ninguém, mas hoje, comemoramos o dia em que reconstruímos nossa casa!

Eu, por “n” motivos não curtia minha casa. Arrumava qualquer pretexto pra ficar fora dela. Nossa mudança pra cá há 3 anos foi bem turbulenta. Marido e eu entramos em depressão por conta da reviravolta, enfim, passado! Hoje, AMO minha casa, pois finalmente, ela está com a nossa cara. Além disso, Clara, minha cria, a pessouuuinha de 4 anos, me deu uma baita lição de vida. Ela me fez ver como é importante a NOSSA casa, nosso teto, nosso chão. Por isso, o dia em que reconstruímos nossa casa tem um valor a mais na nossa vida!

Ficamos 2 meses dormindo na casa da minha mãe e ela chorava que queria voltar pra casa, que não queria mudar de residência. Pedia pro pai consertar o teto, pedia pra nós arrumarmos tudo, pois ela queria voltar pra casa dela. E não tem nada haver com a casa da avó, pois estávamos muito bem acolhidas, ela super bem cuidada e digamos que mimada. Ela queria a casa dela. Contou para todos os amiguinhos da escola o que tinha acontecido e a professora dela, uma fofa, teve muito tato em conversar sobre o assunto. É, aquela parceria casa, escola realmente existe. Obrigada, Titi!

Voltamos pra casa antes mesmo dela ficar pronta, tínhamos apenas meu quarto pronto. Ficamos 1 mês em casa sem fogão, sem luminária instalada em todos os cômodos e nos viramos com lanternas. Clara sempre participando de tudo, vendo a casa se ‘reconstruir”, ajudando ao seu modo, curtindo o momento e vibrando com cada conquista! Quando ela viu seu quarto pintado com as cores escolhidas, deu um grito de ‘Obrigada, papai”, “mamãe, eu não disse que ia ser rosa?” Foi demais, sério!

Bom, mas vamos as nossas escolhas para a casa nova do Maternidade Colorida! 🙂

A porta de entrada era aquele amarelinho claro, lembram? E eu queria uma cor diferente e pedi ajuda da Clara pra escolher. No final das contas, amei o resultado com a verde cristalino!

Na sala, queria mais cor, vida e aconchego. Queria me livrar de algumas coisas que só acumulava bagunça e foi aí a deixa! O móvel lilás/roxo que quebrou quando o teto caiu e eu até pensei em reformá-lo, inclusive, comecei, foi para doação. No lugar dele coloquei um aparador de vidro, sem gavetas, portas e com isso, sem possíveis acúmulos. Venci na vida!

recontrui minha casa

ANTES: Foto de como ficou minha sala, pós desabamento do estuque.

Percebam que o sofá ficou imundo, além de ter quebrado no meio da estrutura. A limpeza e higienização do sofá ficou por conta da Lavanderia Express, empresa de uma mãe empreendedora que conheci em grupos no Facebook. O estofado ficou novinho em folha e quando dermos uma aliviada nas contas por aqui, vou chamá-los novamente para higienizar as cadeiras da mesa de jantar. Além do sofá, o tapete, rasgou, o home ficou com 2 buracos enormes, pois a madeira estrutural do teto caiu bem em cima dele. Foi osso! O home, colocamos uma película por cima e disfarçou bem o estrago!

A parede de fundo, resolvemos aceitar a dica impecável da Suvinil e partimos para a cor tendência 2016, a Papoula. Gente, sério, dá uma vida toda diferente! O tapete fofo e as almofadas deram o aconchego que faltava. Clara agora só quer ficar deitada aqui. Olhem só como ficou linda, alegre e aconchegante:

o dia em que reconstrui minha casa

Cor “laranja” da parede é a Papoula da Suvinil as demais da casa inteira é a Petúnia Branca

Não estava mais afim dos quadros “certinhos” e aproveitei para fazer a parede mais divertida, ainda quero novos quadros, mas por enquanto é assim que está! Na sala o que falta agora é a cortina da janela!

O nosso quarto não mudou praticamente nada, só mudamos a cortina e centralizamos a cama. Ainda quero colocar algumas coisinhas e quando estiver 100% pronto, atualizo o post, combinado? A cor da parede de toda a casa, com exceção do quarto da Clara é a Petúnia Branca, que achei bem bacana. Ela é do grupo de Off-Whites da Suvinil.

A cozinha, um dos ambientes que mais amo em uma casa, ficou exatamente como sonhei e imaginei. Também acho que foi o mais difícil de se fazer e com maior “superação”. Eu quem amaciei a parede de fundo, onde hoje está a lousa, coisa que eu nunca tinha feito antes na vida. Farei um post só sobre como fazer uma parede de lousa, promeeeeeto, assim como outros explicando direitinho cada detalhe e como fazer, tá?

Agora eu tenho uma cozinha despojada, com horta, fogão novo, colorida e cheia de vida!

Nós reunimos algumas relíquias heranças e colocamos como parte essencial da nova cozinha. Reparem nesta balança! Além dela, na mesa de apoio temos moedor de carne e ralador de queijo. A horta, coloquei debaixo da janela, local que pega sol todo dia de tarde, ou seja, tenho grandes chances da horta ir pra frente. ainda terei mais opções. Por enquanto estou na caça dos cachepôs de utensílios antigos que achei que deu a maior bossa neste cantinho. Aí ainda terei uma cortina toda especial, que minha sogra está fazendo.

Sobre a luminária, que foi a grande aposta e paixão a primeira vista, é da Cromalux. A Grace, uma amiga querida, veio em casa durante a obra fazer uma visita luminotécnica para me ajudar na escolha das lâmpadas e luminárias. Eu tinha uma verba reservada para isso e ela super adaptou suas opções a minha realidade.

Na cozinha, ainda quero colocar umas pastilhas no frontão da pia e fogão, mas ficou pra segunda fase. De início, trocamos o piso, pintamos os azulejos de branco, com tinta própria  e redecoramos.

O quarto da Clara, que merece um post só dele, também foi todo redecorado. Aproveitamos a obra e já fizemos um quarto mais mocinha. Faltam alguns detalhes, por isso vai demorar um pouco mais o post completo. Por enquanto, olhem só que lindeza a cama nova da pequena, feita sob medida pelo Realejo Ateliê e a sua mini cozinha, feita pelo Cecy Arte em Madeira. Ambos feitos no maior capricho, de acordo com o que pedi e conversamos desde o começo. Ah, eles também são empresas de mães empreendedoras.

O dia em que reconstruímos nossa casa

Cama estilo casinha em madeira natural, com bau. Feitos sob medida pelo Realejo Ateliê! Fotografia: Helô Priedols

As cores da parede escolhidas para o quarto da Clara foram a Lenda de Amor (rosa) e o Crômio (cinza). A luminária é o Pendente Uno, da Cromalux, assim como da cozinha e todos os demais ambientes da casa.

Cozinha feito sob medida pela Cecy Arte em Madeira.

No quarto da Clara ainda faltam os adesivos, tapete e ainda penso se trocarei o piso ou não. Tudo depende de verba! Mas aguardem o post só sobre o quartinho dela! 🙂

É, a vida é bem engraçada, não é? Precisamos de uma tragédia para conseguirmos realizar nossos sonhos. Precisou desabar o teto literalmente para fazermos contas, nos apertarmos, colocarmos a mão na massa e transformar uma casa cheia de lembranças ruins em um lar cheio de amor, perseverança, alegria e novas conquistas. Marido e eu quem fizemos tudo, desde pintar, amaciar parede e instalar tudo no lugar. As únicas coisas que contratamos serviços, nos demos mal, que foi a troca do piso da cozinha e a colocação do forro novo. Mas são águas passadas!

Gostaria de agradecer imensamente todos vocês pelas milhares de mensagens de força quando tudo aconteceu, aos meus pais e minha sogra por todo suporte e apoio, pra quem ofereceu ajuda, independente da forma de poderem ajudar. A Suvinil que presenteou o blog com todas as tintas, a Arquiteta Flavia Tonacci pelas dicas e orientações técnicas. Para todos que fingiram não saber o que tinha acontecido por medo de pedirmos ajuda. Enfim …. pra todos! É, é muito bom sentar na nossa sala e ver que reconstruímos nossa casa.

Hoje somos mais fortes e unidos. Nos admiramos mais e temos nosso cantinho da forma como desejamos e isso, além de estarmos bem e seguros, é o que importa!

Beijos.

Share Button
Deixe seu comentário ou dúvida: