Mistura de farinhas sem glúten

Imagem Shutterstock

Uma das coisas mais difíceis quando se decide ou precisa, por questões de saúde, tirar o glúten da alimentação é encontrar a farinha sem glúten que mais vai agradar o seu paladar e deixar a receita com textura e consistência gostosa, ou seja, que vai funcionar efetivamente. Além de tudo isso, precisamos pensar em como fazer esta troca de forma saudável, afinal, comer é nutrir o corpo e precisamos fazê-lo de forma correta. Por isso, a mistura de farinhas sem glúten deve ser pensada com muito carinho.

A primeira vez que tentei fazer um bolo de cenoura sem glúten, onde troquei a farinha de trigo integral por uma única opção de farinha sem glúten, ele ficou simplesmente horrível, parecia bucha de banho. Acredito que tenha sido por isso que eu tenha relutado tanto pra desbravar algumas receitas que pareciam deliciosas . Mas depois que comecei a usar esta mistura de farinhas sem glúten, sério, minha vida mudou e não sinto mais falta do glúten no meu dia a dia.

Quem me passou a dica desta farinha foi a Helô Milano, mãe da Carmem e do Angelo, ambos alérgicos ao glúten e algumas outros componentes. A Helô é uma fofa, estudiosa e na raça, na pesquisa e focando na saúde de sua família chegou nesta mistura que deixa os bolos super fofinhos, úmidos e em uma consistência super bacana. Relembre neste post algumas opções de café da manhã e lanches sem glúten!

Além de tudo isso, não caímos apenas na farinha de arroz ou em outro tipo 100% refinado, pois isso não é indicado. Tirar o glúten é uma coisa, mas refinado de maneira alguma é saudável ou bacana, apenas não tem o glúten em si.

Bom, mas mãos a obra, anotem as farinhas e bora pra loja de produtos naturais pra preparar a mistura de farinhas sem glúten e ter prontinho por aí!

MISTURA DE FARINHAS SEM GLÚTEN

Eu já usei esta mistura pura, com outras farinhas mais proteicas e em receitas doces ou salgadas. O sabor não fica acentuado, na realidade o que quero dizer é que o sabor não foge muito da receita com farinha de trigo ou outra que contenha glúten, mas claro, difere um pouco, mas de forma bem suave. Aí entra a criatividade em misturar sabores, por exemplo, no primeiro momento, é mais fácil não gostar de um bolo simples, mas se fizer bolo de banana não percebe tanto a diferença, entende?

Agora é guardar esta receita e esperar pelas próximas que estão por vir, pois em quase todas que fiz eu a usei. Percebam que quase não sobra pra tirar foto do vidro. 🙂

Como sempre falo, quem não tem alergia ou intolerância ao glúten não precisa excluí-lo da alimentação, PORÉM, é bem interessante diminuir seu consumo, pois o mesmo sofreu muitas modificações ao longo dos anos, podendo justificar tantos casos de alergias atuais. Se você for pensar, é muito comum em uma única refeição, comer glúten em mais de 1 preparação e na maioria das vezes de origem refinado, o que nunca é legal.

Quando você busca novas preparações, se desafia, consequentemente começa a consumir novas opções e sua família também. Faça trocas saudáveis e que fazem toda diferença na saúde de todos, vale super a pena! Como tenho falado bastante, #ComaForaDaCaixinha.

E vocês, têm alguma receita infalível de mistura de farinha? Compartilhe com a gente.

Beijos

Share Button