Clara ama cachorro, aprendeu a amá-los com a Bia, minha York de quase 14 anos que faleceu há poucos dias, e que morava com minha mãe. Conforme ela foi crescendo, começou a conviver com a Astrid, nossa Bulldog de 5 anos. A grande diferença entre as duas cachorras, era que a Bia ficava sempre em cima da pessoinha, enquanto a Astrid dá mais bola para mim e para Marido.

Faz mais ou menos 1 ano que eu venho pensando em ter outro cachorro, um pequeno, na realidade, filhote, para que crescesse com a Clara e, consequentemente, fosse grude dela. Ao mesmo tempo que eu queria outro cachorro, porque a pessoinha demonstrava que queria um companheirinho, eu e Marido começamos o plano de encomendar o Baby 2 e com isso, a ideia ficou apenas sendo planos.

Procurei em grupos de adoção, tentei adotar duas vezes, mas não deu certo. Paralelamente, nada de Baby 2 aparecer por aqui e a “frustração” em dose dupla fazia parte do meu dia a dia. Até que um dia, uma família seguidora aqui do blog e que se tornou amiga, sabendo que eu queria, ou melhor, a Clara queria um cachorrinho, nos ofereceu para adotar um dos filhotes que sua cachorra tinha dado cria. Eles não queriam vender, ganhar dinheiro com os filhotinhos e sim, garantir que todos eles fossem pra lares cheios de amor e vontade para recebê-los, independente de qualquer coisa.

Leia também: Como dizer adeus aos nossos bichinhos

Na hora, o medo de engravidar, ter um bebê em casa e ao mesmo tempo um cachorro novo foi embora e sim, aceitei o presente nos dado com muito carinho. Foi assim que,  enquanto o Baby 2 não vem, o Dog 2 aumenta a família. 🙂

Pessoinha ficou suuuuuuuper feliz, empolgada e começamos logo a planejar a chegado do pequeno. Pensamos nos nomes juntas e de todas as opções pensadas, Jiló foi o escolhido. Eu queria um nome curto, de fácil dicção para uma criança falar e claro, ele entender e, por mais que odeie  jiló, Jiló ficou super engraçadinho, do jeito que queríamos.

A raça do Jiló é a Spitz Alemão ou Lulu da Pomerania, digamos que o nome oficial da raça é Spitz e Lulu a popular!

É um cachorro extrovertido e companheiro. Adora a companhia da família e está sempre muito bem humorado. Não é um cachorro insistente, é muito tranquilo, o que o torna um grande cão de companhia. Elegante, o Spitz Alemão é considerado uma raça bastante inteligente e de fácil adestramento, em especial a variedade de menor porte. O Spitz Alemão aprende com facilidade, gosta de aprender e considera o treinamento uma grande brincadeira. Via Guia de Raças

 O Jiló chegou sexta feira de Carnaval, justamente porque eu ficaria em casa os 4 dias seguidos e seria mais fácil do peludinho se adaptar na nossa casa. Logo no primeiro dia, já apresentamos ele pra Astrid e os ciúmes rolou solto. A filha peluda ficou sem comer o dia inteiro e só comeu quando percebeu que ele não estava mais em casa.

Em nenhum momento ela avançou nele, mas não deixa o coitado quieto e vai o tempo todo pra cima dele cheirá-lo e ele, claro, morre de medo dela. Pensem, a cabela dela é do tamanho dele.

Como o foco é que ele não desgrude da Clara, e independente disso, acho bacana ela já aprender a cuidar de seus animais de estimação, ela é responsável em alimentá-lo. Pra ajudar, por mais que eu queira ficar com ele no colo o dia inteiro, tenho evitado, assim, ela também fica responsável em dar muiiiiiito carinho pra ele. E adivinhem, ele está grude nela, corre atrás dela pra cima e pra baixo e os dois brincam que é uma beleza!

O lado chato está sendo ensiná-lo a fazer xixi no lugar certo, mas pra evitar mais desgaste, tirei todos os tapetes de casa e bora pensar positivo que tudo vai dar certo.

Dog 2 chegou chegando e nos fazendo muito feliz. Chegou pra ocupar um espaço cheio de saudades da nossa pretinha, mas claro que ela jamais será esquecida. Chegou para ser o grande amigo da pessoinha e receber muito nosso amor.

Agora o Baby 2, bom, bora emanar energia positiva pra que o papai do céu nos presenteie também!

Beijos.

Share Button