Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Sabe aquele assunto que fica lá no fundinho do seu peito, que você não quer mexer pra não doer? Sabe aquela sensação de que você podia ter feito diferente e por alguns motivos não fez? Sabe aquela vontade de ter uma outra oportunidade pra daí sim fazer tudo diferente? Pois é, eu tenho algo muito mal resolvido dentro da minha maternidade, não digo mal resolvido, mas sim muito dolorido e não, não é drama é uma realidade. E ultimamente isso tem me incomodado demais, a dor do meu parto bateu no meu peito e bateu de forma cruel!

Era dia 10/07/2012, eu estava de 37 semanas e era dia da minha consulta semanal com o ginecologista! Como sempre, fui linda e sorridente pra ver minha pequena pelo ultrassom, saber seu peso e altura estimados, se estava tudo ok e se meu líquido amniótico havia “melhorado”.

Entrei no consultório, fiz a ultra, batimentos cardíacos perfeitos, PA perfeita, peso estimado, desenvolvimento do bebê excelente. Ela estava na posição pra nascer …. eu irradiante, faltava pouco pra ela nascer, algumas semanas, afinal, a gestação tem 42 semanas e eu estava de 37!

Me troquei e sentei na frente do ginecologista, aquele meu médico desde meus 21 anos. O que operou minha mãe, descobriu um mioma gigante na minha tia, o que sempre me atendeu perfeitamente bem, o que nunca tinha errado em nada e sempre estava de prontidão a nos ajudar! O que me colocou o DIU com meus 22 anos e ligou na casa dos meus pais pra saber se estava tudo bem depois de algumas horas, pois eu havia passado mal durante o procedimento. O médico que sempre indiquei pra todas as amigas, conhecido por muita gente e sim, competente!

Sentei-me na frente dele e ele falou:

– A Clara está muito pra cima e do jeito que está, não vai descer mais. Ela já está grande o suficiente pra nascer, você já está com quase 38 semanas. Se esperarmos mais, ela pode começar a sofrer. Você também teve perda do líquido aminiótico, é melhor agendarmos a cesárea!

– Mas doutor, e o parto normal?

– Do jeito que ela está pra cima, só dá pra ser normal sendo fórceps. Terei que puxá-la pra ela sair e é sofrido pra ela, você quer isso?

– Não! Não quero que ela sofra nada!

Ele pegou o telefone, ligou na maternidade que eu escolhi e marcoua cesárea para o dia 17/07 às 22:30h.

Saí da consulta com a guia da cesárea nas mãos e fui pra casa, com a ansiedade da espera do grande dia, o dia de ver minha filha!

Trabalhei até o dia 16/07 pra ganhar o máximo de dias na licença maternidade e no dia 17/07 acordei, me arrumei, fui almoçar na minha mãe e dormi a tarde inteira, pois precisava ficar de jejum e pro tempo passar mais rápido!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~PAUSA 01~

Só hoje eu sei que isso não é motivo pra uma cesárea! Minha queixa é nem ter entrado em trabalho de parto pra daí sim, ser a hora em que a Clara estava pronta! Não é uma questão de cesárea X normal e sim uma questão sobre mentira/omissão X verdade!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Cheguei na maternidade, dei entrada nos papéis, fui pro centro cirurgico, fui anestesiada e tudo começou …. quando começou, Clara não saia, e ele falava: Clarinha, vem! Chegou sua hora!

E nada dela nascer!

Eu olhava pro lado, via meus familiares assistindo o parto e as fisionomias do tipo: cadê a Clara que não sai da barriga?

Marido tentando filmar o parto, parou de filmar porque ela não saia!

E eu lá, deitada na mesa só sentindo eles mexerem na minha barriga, o meu médico quase subindo em cima de mim pra ela nascer, até que ela nasceu, até que ouvi seu chorinho pela primeira vez e me trouxeram ela pra eu olhar e já a levaram pra fazer todos os procedimentos.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~PAUSA 02~

Por incrível que pareça, é agora que começa a minha dor!

Fui enganada no meu parto? Ok! Fui! Mas correu tudo bem, minha recuperação foi excelente, mas quando mexem com minha Cria, o buraco é mais embaixo, a dor é avassaladora e é nessa parte que dói e dói demais!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ela não queria nascer, não era hora dela e mesmo assim ela tinha que nascer! Mesmo assim falaram pra mim que tinha que ser aquele dia, aquele horário, mas Clara não queria e mostrou isso enquanto eu estava cortada!

Depois que a tiraram bruscamente de dentro de mim, sem ela querer, não a trouxeram até meus braços, foram logo fazer os procedimentos protocolados e mesmo com nota 10 e 9 ela não veio!

Não me deixaram pegá-la no colo logo após seu nascimento, não me deixaram amamentá-la na sala de parto, não deixaram nossa pele se tocar, não me deixaram vê-la por mais de 5 minutos e já a levaram de mim!

Fui pra sala de recuperação e lá fiquei por 3 horas, sem atenção alguma, sem notícias da minha filha. Rezava pra sentir minhas pernas o mais rápido possível e ser liberada pra subir pro quarto, até que finalmente isso aconteceu!

Subi, meus pais estavam lá me esperando, o Marido e nada da Clara. Eu estava grogue, mas queria minha filha e ninguém a trazia pra mim!

Me proibiram de falar, pois me daria gases, falaram que eu tinha que descansar e por mais que eu pedisse, implorasse, eles não me trouxeram minha filha!

Eu pedia por ela, me falavam que me trariam mais tarde e eu ressaltava que ela tinha que mamar o colostro, que não era pra dar nada pra ela mamar, que ela devia estar com fome! eu não conseguia descansar, não conseguia dormir, só pensava na minha filha e porque ela nao estava comigo!

Primeira foto, primeiro momento, primeiro colo, primeiro contato, primeira mamada <3

Primeira foto, primeiro momento, primeiro colo, primeiro contato, primeira mamada <3

Ela veio pro quarto, pros meus braços às 6:30 da manhã, quase 9 horas depois de nascida e isso eu não esqueço, eu não supero e não adianta me falarem que ela está bem, é uma menina forte qualquer outra coisa, porque é uma dor minha!

Eu que tanto conversei com ela a gravidez inteira, contei histórias e mais histórias, escutei músicas, tentei deixá-la o mais relaxadinha possível não pude tê-la comigo em seus primeiros minutos de vida e isso me corroe!

Até ontem, eu nao tinha assistido ao filme Renascimento do Parto, não por falta de interesse, mas acho que por medo da ferida vir à tona como veio!

Sonho em engravidar outra vez, pra isso quero me preparar melhor do que fiz na gravidez da Clara e a primeira coisa que estou fazendo é ler sobre parto normal, humanizado, mitos, realidade!

Meu sonho de ter o meu tão sonhado parto normal, de sentir a real ocitocina está cada vez mais latente dentro de mim e a Aninha do LookBebê é uma das pessoas que mais me dá forças, mesmo sem saber, pois ela teve um parto normal, sem anestesia depois de uma cesárea e agora grávida de sua terceira filha vai tentar o humanizado (leia AQUI o relato do parto da Clarinha)! Sempre que alguém me fala, mas depois de cesárea não pode ser parto normal eu lembro do parto dela!

Outra amigona, é a Tati, grávida de gêmeos, toda empoderada, com Doula, pediatra humanizado, médica humanizada e prestes a tentar seu parto humanizado e se Deus quiser, terá!

Não tenho nada contra a cesárea, tenho tudo contra a enganação, aos médicos que omitem coisas pra nos levar a marcar uma cesárea antes da hora, desnecessária!

Meu conselho pra você mulher, futura mãe, grávida é que leia, se informe, pesquise sobre os partos e vá consciente viver este momento único na sua vida! Não deixe que ninguém escolha por você, escolha conscientemente o SEU PARTO!

Aqui, no site oficial, você pode ver tudo sobre O Renascimento do Parto, acho super válido todo mundo assistir e entender sobre o assunto, pra não se deixarem ser enganadas! Olha aqui o trailer oficial:

Desejo do fundo do meu coração, que todas as mulheres sejam respeitadas em suas escolhas, que  em seus corpos não sejam feitos procedimentos desnecessários. Que depois que a Cria venha ao mundo, ela seja respeitada em seus primeiros  minutos de vida! Que protocolos já refeitos sejam seguidos e que os profissionais se atualizem e de uma vez por todas entendam que o contato com a mãe, pele a pele, amor é muito melhor do que qualquer procedimento!

Beijos no coração de todas vocês!

Share Button