Açúcar, uva passa, tâmara e o hábito alimentar das crianças

Quem me acompanha sabe que sempre reforço bastante sobre o consumo do açúcar, principalmente quando falamos de alimentação infantil. Quem me acompanha sabe também que praticamente nenhuma receita doce minha eu adoço de forma “natural”. Mas ué, Paola, não estou entendendo … Calma, o post de hoje fala exatamente sobre isso! Fala sobre açúcar, uva passa, tâmara e o hábito alimentar das crianças.

Se a gente parar pra pensar, a indicação de não oferecer açúcar para criança antes do 2 anos surgiu por conta do exagero em torno deste nada inofensivo pó branco. É, o açúcar não é inofensivo e eu já falei bastante sobre ele. Tudo, praticamente tudo o que compramos pronto no supermercado contém açúcar e o pior, em uma quantidade super ultra mega exagera. É, também já falei e ensino todo mundo que os ingredientes que aparecem em primeiro lugar nas informações nutricionais, são os que mais estão presentes naquele produto. Bom, sobre o açúcar acho que todo mundo já entendeu, não é mesmo?

Agora vamos falar sobre uva passa, tâmaras e o habito alimentar das crianças. E já peço paciência, antes da explosão mais comum: “mas nada pode?”. Calma, pessoas, não é uma questão de não poder e sim de entender direitinho e não deixar o tiro sair pela culatra.

RELEMBRE: açúcar na alimentação dos bebês e crianças X hábito alimentar saudável

Quando a gente oferece bolo, torta, biscoito ou qualquer outra receita doce para a criança, mas adoçadas com uva passa e tâmaras, a receita pode sim ser mais saudável, PORÉM, ela continua sendo uma receita doce. Ou seja, também deve ser oferecida com parcimônia, para assim, colaborar para uma criação do hábito alimentar correto para a idade da pessoinha. E este, é o maior objetivo em torno da alimentação infantil, além de claro nutrir corretamente.

Mas, Paola, você está dizendo que adoçar com açúcar, uva passa, tâmara  é a mesma coisa? SIM, se formos pensar na criação do hábito alimentar das crianças! MAS NÃO em relação a qualidade, é beeemm diferente. Conseguem compreender?

Oferecer  um bolo de banana adoçado com açúcar e  um bolo de banana adoçado com uva passa ou tâmaras, para a criança e o paladar da criança,  terá o mesmo efeito, ou seja, para não contribuirmos para a criação do hábito alimentar errado, ambos devem ser oferecidos de forma equilibrada, mas equilibrada de verdade!

Açúcar, uva passa, tâmara e o hábito alimentar das crianças

RELEMBRE: Açúcar: qual opção escolher?

O que eu quero dizer é que NÃO ADIANTA oferecer de forma desequilibrada preparações doces, mas sem açúcar em seus ingredientes, pois o hábito alimentar da criança estará sendo criado de forma errada. Se formos pensar a grosso modo, até 2 anos, a criança deveria apenas comer fruta como opção de doce, pois assim, não teria o hábito de comer “doces”, por mais naturais que fossem. Entendo que isso é difícil, por isso que prezo e preconizo o EQUILÍBRIO e não o radicalismo.

A pessoinha fez 1 ano e você quer dar um bolo ou biscoito pra ela? Dê, mas analise a QUALIDADE dos ingredientes de modo geral, principalmente o tipo de açúcar que está sendo usado. NÃO adianta ser orgânico, se o açúcar for refinado! O açúcar mascavo é sempre a melhor opção de açúcar e isso é uma afirmação. DÊ o bolo ou o biscoito, mas com equilíbrio, com outras opções salgadas na mesma refeição, por exemplo: quer dar um bolo de cacau adoçado com açúcar mascavo ou uva passa no café da manhã da criança? Ofereça! Mas junto com um ovo mexido ou pão com queijo e jamais só com uma fruta, pois será duas opções adocicadas.

A pessoinha tem menos de 1 ano? Então NÃO ofereça nada que seja adoçado nem com uva passa, tâmara ou açúcar. Apenas ofereça as frutas in natura e espere o bebê completar 1 ano. Acredite, não vai demorar.

RESUMINDO: o grande lance é o equilíbrio DE VERDADE, independente se você escolher o açúcar mascavo ou uva passa, tâmaras para adoçar. Uva passa e tâmara adoçam porque são super ricas em frutose, o açúcar natural da fruta. Já em termos de benefícios, se formos partir do princípio que nenhuma das formas deve ser a base da alimentação e sim o conjunto dela, nenhuma das duas formas devem ser evidenciadas.

O grande lance da alimentação infantil é ensiná-los a serem apaixonadas por comida de verdade, frutas, tudo que é mais natural. Opções caseirinhas, sem recheios, coberturas e doces demais. E claro, sempre fugir do açúcar refinado, branco. E a gente, os adultos, nos cabe ler sempre os rótulos e escolher corretamente as opções que nossas pessoinhas estão comendo!

Se é algo que é oferecido todos os dias, como leite, sucos, NÃO DEVEM SER ADOÇADOS com açúcar mascavo ou qualquer outro tipo de açúcar! O ideal é que se faça combinações de frutas e adoce as bebidas naturalmente. Um leite batido com cacau pode ser oferecido SEM adoçar de qualquer forma, se você ensinar assim sua pessoinha. Acredite, o hábito dela pode ser diferente do seu.

Um beijo.

Share Button