Imagem Shutterstock

Faz tempo que venho pensando em um assunto que, por muitas vezes, me deixou um pouco emputecida. Já pararam pra perceber que sempre que acontece algo errado, e tem uma criança envolvida, sempre vem a frase: cadê a mãe desta criança? É pois é! Mas sinto dizer que, a culpa não é só da mãe.

Você entra em grupos maternos no Facebook, não precisa de 10 minutos para vez posts trágicos e nos comentários: Nossa, mas onde estava a mãe desta criança que não viu? Percebam que são grupos MATERNOS e quem aponta o dedo e crucifica a mãe é outra mãe. Mas, amiga mãe, acredite, a culpa não é só da mãe!

Muitas vezes ouvimos dentro da nossa própria família: ela é mimada porque a mãe mima demais, ela não come porque a mãe nunca fez certo, ela dorme na cama dos pais até hoje, porque a mãe permite. Pessoas, parem! Apenas parem de jogar a culpa por todos os possíveis “fracassos” ou acidentes nas costas de uma única figura dentro da maternidade. A culpa não é só da mãe.

E por mais que você ache, em algum momento, que a culpa é só da mãe, pare e reflita: como é o pai da criança? Ele existe e exerce suas responsabilidades, assim como a mãe ou é apenas uma ameba na relação?

Relembre: A importância do colo para os bebês

A mãe mima demais porque dá colo, carinho, beijo e fala que ama? Mas e o pai? Cadê o pai que não dá as mesmas demonstrações de afeto? Está trabalhando feito louco para sustentar a família? Está cansado vendo jornal? Ou é seco a ponto de não conseguir falar para seu filho que o ama? Colo, carinho, beijo, falar que ama não deixa a criança mimada. Mimar é não ensinar limites, responsabilidades, colaborar para a criação da índole da criança, mas tudo isso é e pode ser feito com muito colo, amor e atenção. Ah! Antes de terminar este tópica, muitas de nós, mães, também trabalhamos para sustentar a família, também ficamos cansadas e queremos assistir ao jornal. Então, a criança, se ela realmente for, é mimada e não é só culpa da mãe e sim de todos que a educam. Pai, avós, tios, papagaios e periquitos!

A mãe deixa dormir na mesma cama? Mas e o pai? Não concordou com a maternagem e educação da criança, que é de responsabilidade dos dois? Já parou pra pensar que compartilhar a cama foi a melhor maneira que a mãe encontrou pra conseguir dormir melhor, pois acorda cedo no dia seguinte? É, pois é! Uma decisão dentro de uma casa, normalmente é (ou deveria ser) tomada por toda as partes então, a culpa não é só da mãe!

A criança se machucou, caiu, fez algo muito errado e você já pensou: cadê a mãe dessa criança, é tudo culpa dela? Mas onde estava o pai? Onde estava a outra figura adulta responsável por ela? A mãe é mãe solo? Ok! Mas de novo: cadê a pessoa que também é responsável pela criança? É, pessoas, a culpa não é só da mãe.

Então, antes de julgar a outra mãe, assim como você, primeiro pense na dor, na angústia dela mesma. Se coloque na situação da outra pessoa e pense: cadê os responsáveis por esta criança? Porque sim, a culpa não é só da mãe.

Você já disse eu te amo pra sua pessoinha hoje? Relembre:14 atitudes diárias cheias de amor para você fazer com seu filho.  

E você, mãe, que se sente culpada por algo que deu errado na sua maternidade, acredite, a culpa não é só sua! Sobre a culpa em si, este é assunto para outro post, pois eu não acho que temos que nos sentir culpadas por algo que deu errado. Não sinta-se culpada. Chame quem também é responsável pela sua pessoinha, converse e jogue no colo dela toda a missão de criar um filho, junto com você!

Beijos.

Share Button