Desde que comecei com a Introdução Alimentar da Clara, dei as papinhas amassadas, mas com alguns pedacinhos, sabem? Na realidade eu amassava os legumes, picava bem as verduras e cortava as carnes bem pequenininhas e assim foi desde a primeira. Nunca deixei com a consistência “aguada”, justamente pra ajudar no desenvolvimento do maxilar e não ter problemas pra ir alterando a consistência, até chegar na comida da família, agora perto de 1 ano.

Clara começou com a alimentação de sólidos com 6 meses, eu super apoio, recomendo  e prescrevo a amamentação exclusiva até os 6 meses e se por algum motivo a mãe não consegue amamentar e o bebê toma fórmula, também recomendo que inicie a introdução dos sólidos após 6 meses.
Essa recomendação toda é baseada na Sociedade Brasileira de Pediatria, desde 2008, tá gente? Não é coisa de mãe-nutricionista-blogueira e sim algo que foi pesquisado, e que chegaram a conclusão que por diversos fatores é a melhor forma pros bebês.

Todas as papinhas que fiz pra Clara eu postei aqui no blog, é fácil, fácil de vocês acharem. É só irem na “aba” alimentação, receitas ou introdução. Todos os posts estão em “Receitas” e “Introdução”.

Quando Clara completou 9 meses, já começou a se interessar bastante pelo o que eu estava comendo e gradualmente fui alterando a consistência de suas papinhas, até que um belo dia, já com 10 meses eu resolvi já dar algumas coisas nas consistências normais.

Saliento que pros bebês comerem nossa comida, ela deve ser feita de acordo com o que eles podem comer, ou seja, eu como a comida da Clara e não ela a minha, entenderam? rs

Aí veio a dificuldade em como fazer, armazenar, congelar, descongelar e esquentar sem ser em microondas a comida dela.
Pensei, pesquisei e fiz o seguinte:

Continuei com o mesmo processo de preparo, cozinhei os ingredientes um a um, temperados como sempre fiz.

 

Na hora de congelar, montei os potes de plástico BPA free como se fosse o prato pronto pra comer, sabem? Tudo separadinho!!

 

Pra descongelar, eu tirava do freezer pela manhã, colocava na geladeira quando saía de casa pra trabalhar e à noite estava descongelado e esquentava em banho maria, pois não aqueço a comida da Clara em microondas.

Uma dica: o melhor pote pra esquentar as comidas são os de vidro, porém, não pode ter choque térmico na hora de esquentar, pois eles podem quebrar.
Quando for esquentar em banho maria, tire-os da geladeira um pouco antes, pra amenizar a alta temperatura, assim depois coloca-se no banho maria.

Deu super certo, Clara super aprovou, as comidas não estragaram e deu pra variar bastante o cardápio dela por um mês, pois já com 11 meses ela começou a comer o que cozinho no dia pra nós duas e Marido comemos, ou seja, passou da fase de comer comida congelada rs.

Os ingredientes que escolhi foram:

Cereal:

– Arroz Integral

Leguminosa:

– Feijão 
– Lentilha

Legumes:

– Cenoura
– Chuchu
– Abobrinha
– Mandioquinha
– Berinjela

Carne:

Bovina moída

As verduras, eu acrescentava frescas no dia e variava de acordo com o que tinha em casa e em alguns dias acrescentava meio ovo.

Deu super certo e a consistência da comida, textura não ficou ruim após descongelar.

Beijos

 

Share Button