Imagem Shutterstock

Quando partimos do princípio de que nossa alimentação é uma verdade é não um martírio, conseguimos mantê-la independente do lugar que estamos. Claro, em alguns lugares é preciso nos organizarmos de alguma forma, mas em outros, basta sabermos escolher o que comer. E assim deve ser também com as pessoinhas. Por isso, hoje trago 13 dicas para manter a alimentação saudável nas festas infantis.

Primeiramente é importante entendermos que todo alimento tem a idade certa para ser introduzida na alimentação do bebê e criança e não é porque estão em uma festa que isso deve ser diferente!

Em uma festa, na hora do pic nic, com trocentas opções que, a maioria dos adultos, acham próprias pra criança, Clara, SOZINHA, fez suas escolhas.

Relembrem: 12 alimentos que bebês não devem comer antes de 1 ano.

Ah, Paola, mas como vou fazer se meu bebê de 1 ano ver o brigadeiro? E se meu bebê de 10 meses quiser pão de queijo? Gente, é simples: eles vão ver e não vão comer! Não vão comer porque não estão na idade de consumir leite condensado, açúcar (no caso do brigadeiro) e derivado de leite (no caso do pão de queijo). Credo, Paola! Quanto radicalismo! Não é radicalismo e sim o preconizado por organizações mundiais de saúde! Mas ok, agora eu quem pergunta: se seu bebê de 10 meses ou pessoinhas de 2 anos pedir um gole de cerveja, você vai dar? Não vai e a mesma coisa com os outros alimentos, simples assim!

Por aqui existem alguns alimentos que não libero de jeito nenhum para a Clara, independente das festas que vamos: refrigerante, salsicha e nuggets. O resto, a grande maioria agora que ela está com 4 anos e 6 meses, eu deixo que ela escolha o que quer comer, pois ela já tem seu hábito alimentar bem criado e independente das suas fases, o indicado para sua idade sempre prevaleceu!

Mas para facilitar mais, olhem só minhas dicas:

  1. Leve a pessoinha já alimentada. Isso ajuda você não ficar feito doida correndo atrás dela pela festa, enquanto ela quer mais é brincar.
  2. Para pessoinhas de 6 meses a 1 ano, levem sempre uma marmitinha do que eles estão acostumados a comer, assim, você fica tranquila.
  3. Observem o cardápio e selecionem o que é mais “saudável” ou muitas vezes, “menos pior” e ofereçam para os pequenos antes mesmo deles começarem a comer por si só.
  4. O hábito alimentar deve vir de casa, então não adianta surtar na festa! Também não adianta liberar tuuuuuudo, pois não é porque estão em uma festa que pode tudo! Mantenha sempre sua linha de raciocínio dentro e fora de casa.
  5. Salgados assados normalmente fazem parte do cardápio, então, se a pessoinha tiver mais de 1 ano, ofereça esfiha, pão de queijo, mini pizza e até mesmo as opções folhadas recheadas de queijo.
  6. Com atenção, pipoca acaba sendo sempre uma opção bacana. O cuidado deve ser com os engasgos, então, você deve ter segurança no seu filho e estar de olho.
  7. Muitos dos buffets que fui sempre serviram milho cozido e independente se ele é enlatado ou de espiga, é uma opção melhor do que um hot dos.
  8. Graças a Deus e todas as preces, espetinho caprese, palitos de vegetais e até barquinhas de tapioca já fazem parte de alguns cardápios. Se você tem o hábito de oferecer tais ingredientes para as pessoinhas, já abrimos o leque do cardápio. Vai festejar? Bora servir comidinhas saudáveis, divertidas e bacanas na festa da sua cria?
    Vai festejar? Bora servir comidinhas saudáveis, divertidas e bacanas na festa da sua cria. Inspire-se: Comidinhas para festa saudável.
  9. Pra beber, suco. Mesmo não sendo natural e tendo muiiiiiiiito açúcar. Suco e não refrigerante! Caso a criança aceite, a boa e velha água é sempre a melhor opção, mas aí entra aquele lance do equilíbrio de fato, entendem?
  10. Bolo e os tais docinhos: dê uma fatia de bolo, pegue 2 brigadeiros e espere as bombas dos personalizados. Mas uma coisa que eu vi em muita festa era adulto desesperado pra pegar os trocentos personalizados, pois as crianças muitas vezes nem sabem o que tem naquilo tudo!
  11. Fuja das opções com embutidos: peito de peru, presunto, salsicha, calabresa. Prefira os recheios de carne, frango e queijo.
  12. Não aterrorize a criança, como disse, o hábito vem de casa. Explique sempre, fale o que pode e não pode. Não force a experimentar a coxinha ou o doce que está lindo na mesa. Deixe que aos poucos a criança vai descobrindo tudo que é opção que existe na face da terra!
  13. Respire, cante parabéns e divirta-se! Ah e claro, mantenha o equilíbrio de verdade!

Beijos.

 

 

Share Button